Comarca de Erechim tem quase 40 mil processos em tramitação

Na última semana o juiz diretor do Fórum de Erechim, Juliano Rossi, que também é responsável pela 2ª Vara Cível, participou do programa Estúdio Boa Vista, da Rádio Cultua, e apresentou o número de processos em tramitação, bem como quais são os mais corriqueiros registrados na comarca local.

A Comarca de Erechim é a maior do Rio Grande do Sul em número de municípios, uma vez que abrange 14 cidades e registrou até o início do mês de agosto de 2018, 39.700 processos em tramitação, sendo que deste total, 2/3 são cível e 1/3 criminal.

“É um número de processos grande, mas comparando-se com outras Comarcas de porte semelhante a Erechim, ainda é um número um pouco abaixo”, destacou Rossi. O magistrado também fez questão de ressaltar que: “O número baixo de processos se deve ao esforço dos juízes que tem feito um trabalho de qualidade e desenvolvido ações inovadoras”.

Apesar de estar batendo na casa dos 40 mil processos tramitando na Comarca de Erechim, o número de arquivamentos e extinções tem superado o número de ingresso, mesmo que este seja constante. Na área cível, a média de novos ingressos gira em 300 por mês, no entanto, o número de arquivamentos tem sido bem maior nos últimos anos.

Segundo o magistrado, os processos mais corriqueiros que ingressam na vara cível são cobranças e execuções de dívidas, ações indenizatórias, ações bancárias e execuções fiscais de municípios e principalmente do estado do Rio Grande do Sul.

A Comarca de Erechim conta com cinco juízes, mas em razão das saídas de dois deles, Antônio Carlos Ribeiro e Adria Atz, duas varas estão vagas e atualmente apenas três juízes estão atuando. A chegada de novos juízes para assumir as vagas deve ocorrer somente no final do ano.

Por Fabio Lazzarotto

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais