Aprender a desaprender para atender melhor

         A área de atendimento é fundamental em qualquer organização. O desafio, no entanto, é acompanhar a velocidade das mudanças de comportamento das pessoas e do mundo atual. Por isso, é preciso hoje aprender a desaprender para atender melhor. A observação é do professor Rodrigo Cechett, coordenador de marketing, comunicação e eventos da URI Erechim, ao ministrar dois encontros com funcionários e professores da Instituição, na quinta-feira, 18.

        A iniciativa foi organizada pelo setor de Recursos Humanos do câmpus, que recepcionou os participantes de uma forma inusitada. Os dois grupos, de olhos vendados, foram desafiados a descobrir os espaços que são frequentados por eles quase que diariamente. O objetivo foi conscientizar a todos sobre a importância de atender bem a todos, independentemente do cargo ou setor em que atue.

        Para o professor Cechett, “só sobrevive quem se adaptar às mudanças exigidas pela realidade atual. E isso exige, principalmente, gostar de pessoas. Temos que personalizar o atendimento, pois cada um é único. Mudar é difícil e não mudar pode ser fatal”, salientou.

        Criatividade e comprometimento fazem uma equipe funcionar, lembrou o professor. “Pessoas querem ser impressionadas, por isso precisamos sempre fazer algo especial, mudar atitude, saber mais do cliente. A fidelidade é gerada pelo atendimento”, finalizou Cechett.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais