Aprender a desaprender para atender melhor

         A área de atendimento é fundamental em qualquer organização. O desafio, no entanto, é acompanhar a velocidade das mudanças de comportamento das pessoas e do mundo atual. Por isso, é preciso hoje aprender a desaprender para atender melhor. A observação é do professor Rodrigo Cechett, coordenador de marketing, comunicação e eventos da URI Erechim, ao ministrar dois encontros com funcionários e professores da Instituição, na quinta-feira, 18.

        A iniciativa foi organizada pelo setor de Recursos Humanos do câmpus, que recepcionou os participantes de uma forma inusitada. Os dois grupos, de olhos vendados, foram desafiados a descobrir os espaços que são frequentados por eles quase que diariamente. O objetivo foi conscientizar a todos sobre a importância de atender bem a todos, independentemente do cargo ou setor em que atue.

        Para o professor Cechett, “só sobrevive quem se adaptar às mudanças exigidas pela realidade atual. E isso exige, principalmente, gostar de pessoas. Temos que personalizar o atendimento, pois cada um é único. Mudar é difícil e não mudar pode ser fatal”, salientou.

        Criatividade e comprometimento fazem uma equipe funcionar, lembrou o professor. “Pessoas querem ser impressionadas, por isso precisamos sempre fazer algo especial, mudar atitude, saber mais do cliente. A fidelidade é gerada pelo atendimento”, finalizou Cechett.

Comentários estão fechados.