“Podemos requisitar os leitos do Colégio Agrícola, Patronato São José e Seminário de Fátima em situação de desespero”, diz prefeito Schmidt

Em entrevista à Rádio Cultura o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, falou sobre as constantes mudanças das resoluções federais e estaduais. Com isso, o município precisa acompanhar e adequar o Decreto N.º 4904/2020, que declara estado de calamidade pública e dispõe sobre as medidas para o enfrentamento, prevenção e mitigação da emergência de saúde pública decorrente do covid-19 no município.

Em Erechim o decreto já sofreu as primeiras alterações e, outras ainda serão feitas, acompanhando as frequentes modificações.

Mas o que mais chamou atenção na fala do prefeito relaciona-se ao atual cenário, combate ao vírus e economia. “Hoje nós estamos matando o país com o vírus e amanhã vamos matar de fome. Me comove pensar que todo mundo está tentando trabalhar para sobreviver e de repente é proibido, pois o governo federal, estadual e municipal, diz que não pode.  Não sabemos com o que estamos lidando, o inimigo que estamos combatendo e as formas mais eficientes do combate”, lamentou.

Ainda comentou que não podemos semear o pânico, pois o momento é de prevenção e quarentena. “Em situação de desespero podemos requisitar os leitos no Colégio Agrícola, os desativados do Patronato São Jose e Seminário Nossa Senhora de Fátima. Também tem uma rede hoteleira que está praticamente vazia, mais uma possibilidade”, finalizou.

Por Carla Emanuele 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais