Diplomada em Fisioterapia é aprovada em programa de Residência

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A diplomada Luana Zambon, do Curso de Fisioterapia da URI, foi aprovada em processo seletivo de Residência da Universidade FEEVALE, de Novo Hamburgo.

O Processo seletivo para o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Universidade FEEVALE, com atuação na área de Urgência e Trauma, conta com vagas para enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas e nutricionistas, em nível de Pós-graduação Lato Sensu, caracterizado por ensino em serviço, com carga-horária semanal de 60 horas e duração de 24 meses, com dedicação exclusiva, totalizando 5.760 horas, para ingresso em março.

Neste programa para a Fisioterapia, são ofertadas 2 vagas e neste ano, para a especialidade de Urgência e Trauma estavam inscritos 37 fisioterapeutas, tendo uma média de 18,5 candidatos por vaga, sendo a profissão com mais inscritos nesta área de concentração.

O processo seletivo contou com duas etapas: a primeira com a prova teórica-objetiva, ocorrida no dia 22 de novembro, com 60 questões, sendo 20 delas de conhecimento sobre humanização, saúde coletiva, legislação, política e organização do SUS e mais 40 questões de conhecimentos específicos da fisioterapia.

Ao falar sobre seu desempenho, Luana disse: “Na classificação geral do processo seletivo, entre os 1328 aprovados para a segunda etapa, fiquei classificada com a 9ª melhor nota.”

A segunda etapa contou com análise do currículo lattes e do memorial descritivo. “Após realizar as duas etapas, assumi o 3° lugar na área de concentração que escolhi como preferência, que foi Urgência e Trauma, da Universidade Feevale, ficando como primeira suplente, aguardando a desistência de algum candidato classificado. Foram dias de ansiedade e angústia. Finalmente, no dia 03 de fevereiro último, ocorreu a primeira chamada de suplentes, na qual fui convocada para realizar a matrícula. Fiquei muito feliz e pude comprovar que o meu esforço foi recompensado.”

Disse, ainda, que “todo o processo para chegar até a aprovação foi muito importante, desde os primeiros semestres da graduação, através das atividades extracurriculares, o estágio obrigatório e todo o apoio e incentivo dos professores. Descobri a residência multiprofissional através de professores, que sempre incentivam o acadêmico a buscar a experiência da residência multiprofissional em saúde, onde enfatizam a riqueza e o crescimento profissional durante os dois anos. Desde então, busquei me informar e estudar os editais para poder ter o resultado que tenho hoje. Agradeço ao corpo docente do Curso de Fisioterapia da URI Erechim pela excelência no ensino prestado pois, com certeza, esses cinco anos vividos aqui foram de extrema importância para minha aprovação. Por isso, deixo a Universidade como uma egressa feliz por encerrar um ciclo lindo, que sempre será lembrado com carinho”, concluiu.

Por Assessoria de Comunicação 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.