Um liberal que defende: o Estado é para servir o povo

Na semana que passou entrevistamos na Rádio Cultura o passofundense, que trabalha em Erechim, e é pré-candidato a deputado federal pelo Partido Progressista, Rodinei Candeia, que se intitula como um candidato da região Norte do Rio Grande do Sul.

Rodinei é procurador do estado do Rio grande do Sul e por isso, um profundo conhecedor dos problemas indígenas que atingem vários municípios do Alto Uruguai. Entre suas propostas está a conclusão da BR 153, entre Erechim e Passo Fundo. “Se eleito for, uma das minhas primeiras ações é propor à bancada gaúcha destinação no Orçamento da União para conclusão desta rodovia. Outra proposta é dividir com o interior os recursos para saúde. Hoje a maior parte deles é para os hospitais de Porto Alegre”.

Dois fatos me chamaram atenção durante a entrevista: que Rodinei se considera um liberal, chegou estar filiado ao Partido Novo, e por se considerar um, historicamente, devia defender um estado mínimo, mas durante a entrevista foi na contramão do liberalismo. “Defendo que o Estado tem que servir o povo, e não o povo servir o Estado”.

Por Egidio Lazzarotto

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais