V Fórum do Milho acontece nesta sexta-feira em Getúlio Vargas

Evento inicia às 8h30 e contará com cinco palestras técnicas, sendo uma de clima e outra de mercado

Será realizada, nesta sexta-feira, 27, a quinta edição do Fórum Norte Gaúcho Milho. O evento inicia às 8h30min com a abertura oficial, seguida de mais cinco palestras. Entre os palestrantes estão o metereologista Flávio Varone, que irá abordar a Previsão Climática para Primavera e Verão no RS; Elmar Luiz Floss, que falará sobre Ecofisiologia e nutrição de milho para altos rendimentos; Luiz Gustavo Floss, que vai abordar o tema Milho, caminhos para alta produtividade; Leandro do Prado Ribeiro, que vai palestrar sobre Manejo de Pragas Iniciais na Cultura do Milho; e Antonio da Luz, que fará uma Análise e Perspectivas para o Mercado do Milho 2018/2019.

As inscrições podem ser feitas na Emater, Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Prefeitura de Getúlio Vargas e no local, na hora do evento. A inscrição dá direito ao almoço.

O MILHO NO SUL DO BRASIL

Segundo o economista-chefe da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul – Farsul, Antonio da Luz, que será um dos palestrantes do V Fórum Norte Gaúcho do Milho, produzir milho no Brasil é um bom negócio. Aliás, conforme fala, parece ser um bom negócio em qualquer parte do mundo, já que a demanda por essa commodity agrícola só aumenta. A qualidade e a produtividade do milho melhorou tanto que o país já ocupa a segunda posição no ranking mundial da exportação. Mesmo o mercado interno, cujo consumo é liderado pelas agroindústrias de transformação e proteínas registra crescimento a cada ano. O que explica, então, as reduções na área planta e nos volumes colhidos na Região Sul, mais especificamente no Rio grande do Sul, um dos mais históricos produtores do grão? A resposta, segundo o economista, passa pelos altos custos de produção e pela perda de competitividade do milho gaúcho em relação ao grão produzido em outros estados.

Segundo ele, aqui, a soja é muito mais rentável que o milho e essa é a primeira explicação para o fenômeno. Entender o cálculo da rentabilidade é um passo importante para compreender o problema. Conforme fala, nosso custo operacional é muito alto, ou seja, custa muito atingir os níveis de produtividade que registramos. E isso desencoraja o propdutor, pois a sua lucratividade, ao final fica muito abaixo do esperado.

Um dos principais componente desse custo é o fertilizante, mais caro no Brasil do que em outros países produtores, como os Estados Unidades. O mesmo acontece com os agroquímicos, pelos quais o agricultor brasileiro paga mais do que os seus concorrentes em outros países. As máquinas e implementes seguem o mesmo caminho, custando mais aqui do que mesmo em países vizinhos, como a Argentina. Como as regras de livre comércio no Mercosul não permitem que o produtor brasileiro compre nos outros países do bloco insumos e equipamentos, a conta sempre acaba pesando mais para o lado de quem planta milho por aqui.

É para entender melhor esse mercado, e também as últimas novidades no manejo das lavouras de trigo que o Sindicato Rural de Getúlio Vargas, Accias, Prefeitura de Getúlio Vargas, Emater/RS Ascar, Faculdade Ideau, e Associação dos Engenheiros Agrônomos de Getúlio Vargas realizam o evento, que conta com patrocínio de Sicredi, Pioneer e Olfar, e apoio de Cotrijal, Cooperalfa, Santa Clara, Faculdade Ideau e Brevant Sementes.

PROGRAMAÇÃO

08h Recepção e Credenciamento

08h30 Abertura Oficial

09h Palestra Previsão Climática para Primavera e Verão no RS

Palestrante Flávio Varone

Meteorologista com Mestrado na UFPEL; Previsor e apresentador Canal Rural/RBS: 2000-2004; Meteorologista do Sistema de Proteção da Amazônia: 2004-2006; Meteorologista no Instituto Nacional de Meteorologia: 2006-2011; Pesquisador em Meteorologia/Clima na Fepagro: 2011-2016; Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação: 2017

10h Palestra

Palestrante Elmar Luiz Floss

Engenheiro Agrônomo, Doutor em Agronomia – Solos e Nutrição de Plantas. Foi professor dos cursos de Agronomia, Ciências Biológicas, Técnicas em Agropecuária e Administração Rural da UPF. Também foi professor e orientador do programa de Pós-graduação (mestrado e doutorado) da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária/UPF. Atualmente é diretor técnico do Instituto de Ciências Agronômicas Professor Elmar Luiz Floss e Consultor da SEEDS – Análise de Sementes e Pesquisa Agrícola.

11h Palestra Milho, caminhos para alta produtividade

Palestrante Luiz Gustavo Floss

Engenheiro Agrônomo, Mestre em Produção Vegetal, Diretor do Grupo Floss. Pesquisador e consultor em manejo de culturas de grãos no Brasil e Conesul.

12h15 Almoço

13h30 Palestra Análise e Perspectivas para o Mercado do Milho 2018/2019

Palestrante Antonio da Luz

Economista Chefe da Farsul, Mestre em Economia Aplicada, Doutor em Economia

14h45 Palestra Manejo de Pragas Iniciais na Cultura do Milho

Palestrante Leandro do Prado Ribeiro

Engenheiro Agrônomo, Mestre e Doutor em Entomologia pela ESALQ/USP com período sanduíche em Vancouver, Canadá. Atualmente é pesquisador em entomologia do CEPAF/EPAGRI e professor do curso de Agronomia da Uceff Faculdades.

16h Encerramento

Comentários estão fechados.