Máquina de corte une tecnologia e oportunidade de desenvolvimento  

Na manhã desta terça-feira, 24, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Altemir Barp, juntamente com equipe da Pasta e o presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário, Ivaldo Anziliero, estiveram no pavilhão do Sindivest, localizado na Rua Sergipe, verificando o trabalho executado pela máquina de corte adquirida pelo mesmo em parceria com a Prefeitura Municipal e o Governo do Estado através da Consulta Popular e Edital de ATL. Município também efetua o pagamento de aluguel, a compra de computadores e demais equipamentos que estão instalados no local.

Na oportunidade, acompanharam o funcionamento da máquina automática alemã, com software israelita, Bullmer Procut D8002, que tem a produção constante, o que gera dados precisos de modo que se tenha um cronograma de produção e os pedidos passam a ser organizados facilmente. Reduz o trabalho manual e o desperdício de tecido.

Ivaldo pontuou que, neste primeiro momento está ocorrendo a adaptação, como os testes e, posteriormente, se iniciará o projeto com os associados, dando início do processo de produção, que poderá gerar um trabalho 24 horas por dia para atender as demandas das empresas de Erechim e região do Alto Uruguai.

Para tanto, o empresário que utilizar a máquina deverá pagar por hora de uso, “uma ótima saída para as empresas que necessitam do corte e não tem como adquirir uma máquina como esta que ultrapassa a casa de R$ 1,5 milhão, ou seja, a mesma irá proporcionar em excelente custo/benefício além do aproveitamento de 87% do tecido que vai para corte. Uma aquisição que vem auxiliar no desenvolvimento de Erechim e região do Alto Uruguai por parte do empresariado que trabalha com indústria têxtil ou de couro, seja na produção de roupas e estofados”, destaca Barp.

Na oportunidade também foi conhecida as instalações do pavilhão que abriga a máquina e demais setores, a exemplo das máquinas de costura que serão disponibilizadas para que interessados possam ter aulas práticas, gratuitamente e, desta forma, entrar no mercado de trabalho.

“Este é um grande avanço local e regional, o que passará a proporcionar, a partir do pleno funcionamento da máquina de corte, uma nova visão de empreendedorismo na área têxtil e de couro. Oportunizar caminhos para quem quer avançar utilizando uma máquina de última geração, o que nos coloca em um patamar importante no Estado”, finaliza Barp.

Comentários estão fechados.