Incubadora Tecnológica marca uma nova era para Erechim

Numa visão de futuro e de novas oportunidades, proporcionada pelo município, o próximo dia 1º de agosto ficará marcado na história dos 100 anos de Erechim com a inauguração da Incubadora Tecnológica.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Altemir Barp, a seleção de quem irá ocupar das salas junto a Incubadora será no próximo dia 27, oportunidade em que as empresas poderão se inscrever e serem avaliadas para que se possa saber da viabilidade de instalação. Também anunciada como novidade a assessoria jurídica, contábil e de gestão de marketing.

O espaço

A incubadora tecnológica está instalada na rua Clementina Rossi, 605, em uma área de 600 metros quadrados, locada pela prefeitura de Erechim. O local é um espaço amplo, com uma área protegida e bem localizada.

Empreendimentos

O espaço abrigará dois tipos de empreendimentos, as denominadas incubadas e as âncoras. As incubadas são as com projetos de tecnologia da informação que realizarão o período inicial da sua formação ou desenvolvimento de seus produtos dentro da incubadora. As âncoras são de setores tradicionais da economia e participarão, visando modernizar seus meios de atuação, desenvolver produtos e contribuir com a formação das incubadas.

Vagas

No total serão disponibilizadas 15 vagas para os empreendimentos, sendo dez para as incubadas e cinco para as demais. As organizações irão usufruir do espaço de trabalho e das salas de reunião durante o prazo de um ano, prorrogável uma única vez, por igual período, desde que justificadamente. A iniciativa disponibilizará de estrutura que será compartilhada, como copiadoras, impressoras, linhas de telefone e internet. Além disso, a administração municipal nomeará um servidor efetivo para gerenciar o complexo técnico, administrativo e operacional da incubadora tecnológica.

Seleção

O acesso para as incubadas ocorrerá através de edital de chamada pública, sendo que, podem participar organizações com ideias inovadoras oriundas das universidades científicas e tecnológicas, institutos de tecnologia e centros de excelência. Ainda, podem participar empreendedores que estejam desenvolvendo seus próprios modelos de negócio ou produtos de tecnologia da informação, sem constituição formal de empresa ou constituída, mas que estejam desenvolvendo um novo produto ou alterando seu modelo de negócio para atuar com tecnologia da informação.

Os critérios levados em consideração para avaliação dos estabelecimentos a serem incubados, consideram se o empreendimento possui equipe necessária para executar o projeto ao qual se compromete, a viabilidade técnica e mercadológica, o grau de inovação e afinidade com as demais. As empresas incubadas pagarão uma taxa mensal no valor de 78 Unidades de Referência Municipal (URM) – R$ 381,86, a título de participação no custeio das despesas operacionais da incubadora.

Empresas âncoras

A seleção das âncoras será realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, dentre empresas de médio e grande porte com sede em Erechim. Os critérios são de inovação tecnológica, no que diz respeito à tecnologia de informação, comunicação e engenharia, novas técnicas em máquinas, equipamentos e produtos, viabilidade técnica dos projetos, contribuição para as outras organizações e disponibilidade de pessoal para trabalhar fisicamente no projeto. As âncoras irão contribuir com uma taxa mensal de 259 Unidades de Referência Municipal (URM) – R$ 1.002,33.

Comentários estão fechados.