Trabalho com goleiros das escolinhas do Atlântico visa evolução técnica

Preparador da equipe adulta também atua no desenvolvimento da garotada da base

Desenvolver e evoluir a capacidade técnica de cada aluno. Este é o objetivo do trabalho realizado junto às categorias de base, da escolinha do Atlântico, pelo preparador de goleiros da equipe principal, Igor Braga.

O trabalho vai sendo desenvolvido ao longo de todo o ano com garotos das categorias Sub-13, 15, 17 e 20. No dia que a reportagem foi feita, o goleiro Jackson, do time principal, também esteve presente na atividade denominada de circuito técnico. “Como ele havia recém chegado de viagem, garantimos que pudesse assegurar a manutenção do condicionamento. De outra forma, também é importante para o aluno da escolinha, ter a presença dele ali, porque é um espelho e incentivo para quem deseja dar sequência na carreira como profissional”, destaca Igor.

O preparador explica que o circuito técnico é composto de trabalhos relacionados a parte coordenativa, gesto técnico executado nos treinos e jogos como queda e base, além de velocidade e reação, intercalando com a parte de cognição.

“Desta maneira vamos garantindo que haja uma evolução na parte técnica do atleta, especialmente na base, quando ele mais precisa desenvolver estes conceitos. Também é importante que ele faça o gesto técnico de forma correta para ter menos dificuldade na hora de realizar a defesa que escolher fazer no jogo”, acrescenta Igor.

Este trabalho vai sendo desenvolvido em determinados períodos até o final do ano. Este ano, os times Sub-15 e Sub-20, também disputam o campeonato estadual em suas categorias.

Comentários estão fechados.