Atlântico sofre revés diante do Campo Mourão pela LNF

Galo já fala em reação e volta à Erechim para próximos jogos pela competição

Embora tenha criado importantes chances de gols no jogo, o Atlântico acabou perdendo para o Campo Mourão, neste domingo, 23. Em jogo pela primeira fase da Liga Nacional de Futsal (LNF), disputado no Paraná, o Galo perdeu por 2 a 1.

Para o fixo Allan, alguns detalhes estão sendo decisivos para que a equipe sofra derrotas na LNF, mesmo atuando com maior volume de jogo que os adversários. “Está faltando algum detalhe ali na finalização dos adversários, e não é culpar ninguém, é saber que todos precisamos melhorar neste sentido, para que as vitórias retornem”, salientou em entrevista à Rádio Erechim.

Barbosinha também lamentou o revés. “Acredito que jogamos bem, mesmo tendo saído atrás no marcador, conseguimos evoluir, infelizmente o placar não veio a nosso favor. Mas é concentrar, saber que temos jogos importantes pela frente e precisamos pontuar para que se busque uma boa posição na tabela de classificação ao final desta fase”, completou o jogador.

O Atlântico volta a jogar pela Liga Nacional, no próximo sábado, dia 29, diante do Joaçaba. Esta partida em Erechim, começará às 14h. Já no dia 13 de julho, o Galo recebe o Blumenau, com isso fazendo uma sequência de duas partidas em casa pela competição.

O jogo

Pela primeira vez na história da LNF, Atlântico e Campo Mourão se enfrentaram neste domingo, já que os paranaenses fazem sua primeira participação no certame. E o time da casa conseguiu abrir vantagem aos 4min11, quando Ernandes tocou na saída de Careca e fez 1 a 0. Mas a alegria dos donos da casa durou menos de um minuto, porque logo em seguida Gregory fez jogada pela direita e cruzou para Caior Jr definir a jogada e garantir o empate em 1 a 1.

Ainda no primeiro tempo, já na reta final, Gregory fez bela jogada e acertou a trave do goleiro Deivid.

Já na etapa final, a 3min53, outra vez Ernandes surgiu no ataque para definir a jogada e fazer 2 a 1 para o Campo Mourão.

Aos 13min27, pênalti na falta em cima de Fabrício. Fabinho cobrou, mas Careca defendeu evitando o gol dos paranaenses.

O Atlântico ficou muito próximo do empate aos 15min20 quando caio Jr recebeu na frente e chutou para importante defesa do goleiro Deivid. Depois foi a vez de Cleber exigir outra boa defesa do goleiro paranaense.

No final, o treinador Giba ainda tentou colocar em quadra Ian como goleiro linha, para tentar o empate, porém o placar terminaria mesmo em favor dos donos da casa.

Esta ação integra o projeto Atlântico Futsal Campeão, que é financiado pelo Governo do estado do Rio Grande do Sul por meio do Pró-Esporte RS – Lei de Incentivo ao Esporte.

Comentários estão fechados.