Pe. Jean oficializado Administrador Paroquial em Áurea

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Em missa da comunidade da sede paroquial N. Sra. do Monte Claro de Áurea, às 19h deste sábado, o Administrador Diocesano, Pe. Antonio Valentini Neto, oficializou o Pe. Jean Carlos Demboski, como Administrador Paroquial daquela Paróquia. A missa foi concelebrada por ele, pelo Pe. Claudino Talaska, até agora pároco, pelo Pe. Maicon Malacarne, Coordenador Diocesano de Pastoral, e pelo Pe. José Zavolski, atualmente trabalhando em Portugal e de férias junto a familiares, com a participação de membros das comunidades da Paróquia, de uma caravana da Catedral São José, onde Pe. Jean era vigário paroquial até agora, familiares seus e do Pe. Talaska, religiosas, ministros e ministras. lotando completamente a igreja.

No início da missa, Pe. Claudino deu as boas-vindas aos padres e a todos os participantes. O Administrador Diocesano apresentou o Pe. Jean com alguns dados biográficos. Pediu a leitura da provisão, o documento de nomeação dele para a função na qual seria oficializado.

Iniciou a homilia registrando que o Pe. Jean seria oficializado em sua nova função em missa com a liturgia do último domingo antes da quaresma, a ser iniciada na quarta-feira, com a abertura da Campanha da Fraternidade, que apresentava o ideal da santidade e da perfeição à qual Deus nos chama. Ideal que é vivido na opção de cada um, vida matrimonial, de leigos atuantes da comunidade cristã e na sociedade, de religiosos e de ministros ordenados. Assim, Pe. Claudino, por 26 anos, quase 8 em Áurea, e Pe, Jean, com um ano de diácono e um e meio de padre na Catedral, vivem sua santificação no ministério presbiteral. Agradeceu a ambos pelos seus trabalhos na Diocese. Recordou a tríplice dimensão do ministério ordenado, anúncio da Palavra, celebração dos sacramentos, caridade pastoral, ou profecia, liturgia e serviço. Destacou a importância e a necessidade da participação de todos na vida comunitária, na condução da Paróquia. Referiu-se também ao ideal de Igreja proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e pelo Plano Diocesano de Evangelização para o 2020 a 2023.

Concluída a homilia, convidou o Pe. Jean a renovar os compromissos de sua ordenação e lhe entregou símbolos de sua missão, a Bíblia, a Estola e a Chave do Sacrário, lembrando, respectivamente, o anúncio da Palavra para o crescimento do povo na fé; a celebração dos sacramentos, e a presença viva de Cristo no pão consagrado na Eucaristia, fonte e culminância da liturgia e da vida cristã.

No final da celebração, o casal coordenador do Conselho Econômico da sede paroquial, deu as boas-vindas ao Pe. Jean e agradeceu ao Pe. Claudino, com entrega de brindes. Pe. Claudino expressou seu agradecimento a todos os paroquianos pela colaboração nos 7 anos e 8 meses em que esteve à frente da Paróquia e desejou frutuoso trabalho ao Pe. Jean, a quem abraçou carinhosamente. Pe. Jean, por sua vez, agradeceu ao Pe. Talaska, ao Colégio dos Consultores da Diocese que lhe confiou a condução da Paróquia, aos seus familiares presentes e aos membros da Paróquia da Catedral São José onde iniciou seu ministério ordenado.

Pe. Antonio solicitou a leitura da ata da oficialização do Pe. Jean como Administrado Paroquial em Áurea, capital brasileira dos poloneses. Convidou-o a dar bênção e a concluir a celebração.

Em seguida, a maior parte dos presentes dirigiu-se ao salão comunitário para o jantar de confraternização, preparado e servido com dedicação e alegria por um grupo de voluntários, sob a coordenação do Conselho Econômico. Durante o mesmo, houve outros pronunciamentos e entrega de lembranças aos dois padres.

Dados biográficos

Pe. Jean nasceu no dia 08/12/1992 em Jacutinga/RS. Filho de Carlos Alberto Demboski e Elisabete Ines Balen Demboski, irmão de Aline Carla Rempel e Daniele Fátima Orlando.

Cursou o Ensino Fundamental na Escola Municipal de Ensino Fundamental Barão Hirsch, no interior de Jacutinga, de 1998 a 2006. Cursou o Ensino Médio no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Erechim, local em que realizou o ano propedêutico, em 2010. Cursou Filosofia no Instituto Superior de Filosofia Berthier – Ifibe, em Passo Fundo, de 2011 a 2013, e teologia na Faculdade de Teologia e Ciências Humanas – Itepa Faculdades, também em Passo Fundo, de 2014 a 2017.

No campo de atuação pastoral, em 2010, com o grupo do propedêutico, atuou na comunidade Santa Rita, no bairro Estêvão Carraro, em Erechim. Em 2011 e 2012, acompanhou a coordenação diocesana da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Passo Fundo. Em 2013 fez sua experiência pastoral no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo. Nos anos de 2014 e 2015 fez pastoral na Paróquia Nossa Senhora da Salete, em Erechim, com atuação mais direta na comunidade Santa Cruz, do bairro Presidente Vargas e também na coordenação diocesana da Pastoral da Juventude. Em 2016 fez sua experiência pastoral na Paróquia Santa Teresinha, em Estação e, em 2017, na Paróquia da Catedral São José, em Erechim, com acompanhamento da Pastoral da Juventude da diocese e do grupo de assessores e assessoras da Pastoral da Juventude do Regional Sul 3.

Foi ordenado diácono no dia 29 de dezembro de 2017, na igreja São Pedro de Erechim. Foi designado para atuar como diácono na Catedral São José e nomeado assessor diocesano da Pastoral da Juventude. Foi ordenado presbítero no dia 21 de julho de 2018, na igreja Santo Antonio de Jacutinga, sendo nomeado vigário paroquial da Catedral São José, continuando como assessor diocesano da pastoral da juventude.

Permaneceu na Catedral até este dia 22 de fevereiro de 2020, quando assumiu a função de Administrador Paroquial da Paróquia N. Sra. do Monte Claro, Áurea.

Íntegra da homilia do Administrador Diocesano

– saudação aos ouvintes da Rádio Comunitária Polska 105.9;

– saudação aos irmãos e irmãs da sede paroquial e das outras comunidades,

– saudação aos participantes desta celebração vindos de comunidades de outras Paróquias, especialmente da catedral São José e familiares do Pe. Claudino e do Pe. Jean,

– saudação aos ministros e ministras,

– saudação às religiosas;

– saudação às autoridades, em particular aos Prefeitos de Centenário e de Áurea;

– saudação ao Pe. Claudino, atual Pároco; ao Pe. Jean, a ser oficializado Administrador Paroquial; Pe. Maicon, coordenador diocesano de pastoral e Pe. José Zavorski, atualmente trabalhando em Portugal e em visita a familiares.

Com a liturgia do último domingo antes da quaresma, que iniciaremos quarta-feira, com o rito das cinzas e a abertura da Campanha da Fraternidade sobre a vida, dom e compromisso e seu apelo para o cuidado dela, a exemplo do bom samaritano e de Santa Dulce dos pobres, que viram, sentiram compaixão e cuidaram do ferido da parábola e dos machucados excluídos de São Salvador da Bahia, temos o ato de oficialização do Administrador Paroquial desta Paróquia de N. Sra. do Monte Claro deste município de Áurea, Capital Polonesa dos Brasileiros.

Em significativa coincidência, a Palavra de Deus deste domingo nos apresenta o chamado de Cristo à perfeição, à santidade, com preciosas indicações de como alcançar este ideal.

Este ideal de santidade, de busca da perfeição é apresentado a todos e cada um o realiza, em primeiro lugar, vivendo bem os compromissos de seu batismo, de sua opção vocacional, seja a do matrimônio da vida familiar, como bom leigo e leiga, participante ativo da comunidade, presença transformadora na sociedade; seja a da vida religiosa consagrada a Deus nos chamados conselho evangélicos da pobreza, castidade e obediência para inteira disponibilidade aos irmãos e irmãs; seja a do ministério ordenado para o serviço pastoral ao povo.

Assim, o Pe. Claudino vive este chamado no ministério presbiteral, que já tem 26 anos, quase 8 deles aqui em Áurea. Sem dúvida, é oportuno e necessário, neste momento, louvarmos a Deus pelo tempo de seu ministério, mas especialmente pelos anos dele vividos aqui. Pe. Talaska, Deus o recompense por tudo aquilo que você é e realiza pelo bem de nossa Igreja. Que Deus também, no tempo que vai dedicar ao cuidado de sua saúde e de seu revigoramento espiritual, o fortaleça para a nova missão que lhe for confiada.

Igualmente o Pe. Jean vive o ideal da santidade no ministério ordenado desde 29 de dezembro de 2017, como diácono e desde 21 de julho de 2018, como padre, tempo breve, mas de serviço intenso na Catedral e na Pastoral da Juventude de nossa Diocese e também no Regional Sul 3 da CNBB. É necessário bendizermos a Deus pelo que este jovem viveu com seu idealismo e entusiasmo vive e realiza entre nós, especialmente entre os jovens. Pe. Jean, Deus lhe dê a recompensa pela sua dedicação e pela sua disponibilidade em assumir esta nova função paroquial, continuando na Pastoral da Juventude.

Ao se oficializar um padre numa função eclesial é sempre bom recordar a tríplice dimensão do seu ministério, ajudar os irmãos e irmãs a se santificarem, anunciar-lhes a Palavra de Deus para crescerem na fé, guia-los no seguimento a Cristo, Bom Pastor. Em outras palavras, anunciar a Palavra, celebrar os sacramentos, viver o serviço pastoral. Profecia, Liturgia e Serviço.

É oportuno também destacar que o todo padre vive sua missão com os irmãos e irmãs a quem é enviado. Por vezes deverá ir à frente para estimular a todos a seguir com determinação; outras vezes estará nomeio de todos para conviver, para expressar sua proximidade, especialmente com os doentes, com os empobrecidos, para encorajar, para planejar; outras, deverá estar atrás para amparar quem tem dificuldades para caminhar, quem pode estar desanimado ou em depressão e não vê como seguir em frente. Mas de todos precisa ter o apoio, a participação, o compromisso com a comunidade que ele deve animar e conduzir pastoralmente.

Para isto tudo, é indispensável a consciência de que a Igreja é formada por todos nós e de que ela deve ser, como propõem as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, comunidade missionária, fundada sobre 4 colunas, a Palavra, o Pão, a Caridade e a Ação Missionária. Diretrizes que a nossa Diocese, em seu Plano de Evangelização para o quadriênio deste ano a 2023, assume buscando Evangelizar, a partir da escuta e da vivência da Palavra de Deus, alimentados pela Eucaristia, fortalecendo uma Igreja diocesana de comunhão e participação, em saída, rumo à plenitude; procurando ser Igreja discípula cultivando a iniciação à vida cristã e a formação permanente; ser Igreja missionária nos desafios da cultura urbana; Igreja samaritana ou servidora, na prática da comunhão e da participação.

Para concluir, vivendo estes e outros aspectos, alcançaremos o ideal da santidade, da perfeição que a Palavra de Deus nos pede nesta celebração.

Motivações ao entregar os símbolos:

Bíblia: Ao entregar-lhe a Bíblia, recordo-lhe a missão fundamental de anunciar a Palavra de Deus. que forma na justiça, educa na fé, ilumina o caminho da vida. Para anuncia-la é indispensável apropriar-se dela através da sua leitura orante, da liturgia das horas, da liturgia eucarística. Que a Palavra de Deus seja a fonte inspiradora de seu ministério.

Estola: Na ordenação, você recebeu a estola. Representa o poder sacerdotal, que é serviço ao povo. Exercendo o ministério, você celebrará o batismo, a eucaristia, a confissão, o matrimônio. Que todos encontrem em você a acolhida de Cristo, que recebia a todos, confortava, perdoava, curava e abençoava. Que no sacramento da confissão, todos sintam o abraço do Pai misericordioso.

Chave do Sacrário: No Sacrário está Cristo vivo no Pão Consagrado na Celebração Eucarística, diante do qual a oração silenciosa e de adoração é fonte abundante de espiritualidade para todos, especialmente para o padre. Lembre-se de que a Eucaristia é ápice e a fonte de toda a liturgia e da vida cristã, em que se realiza a unidade do povo de Deus e se completa a construção do Corpo de Cristo. Por isso, zele com todo o cuidado para que a Eucaristia seja o centro de toda a ação pastoral e de toda a vida da Paróquia.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais