Em ofício ao MPF, vereadora Sandra manifesta preocupação com possível fechamento da Superintendência do Trabalho de Erechim

Na última semana, a vereadora Sandra Picoli (PCdoB) encaminhou ao Ministério Público Federal um ofício em que manifesta preocupação com a atual situação da Superintendência Regional do Trabalho de Erechim e sugere a resolução do problema em questão. Com apenas um funcionário – em vias de se aposentar – o órgão corre o risco de ter suas atividades encerradas, o que tem levantado questionamentos e gerado apreensão. “Uma cidade com mais de 100 mil habitantes não pode perder um considerável serviço que contribui tanto para o trabalhador erechinense”, avalia a parlamentar.

Além de Erechim, a Superintendência atende às demandas de vários municípios vizinhos, fato que torna a atual situação ainda mais complicada, já que serviços como análise do seguro desemprego, recebimento de processos burocráticos, entre outros, passarão a ser realizados em Passo Fundo. “Isso causará transtorno aos trabalhadores, principalmente àqueles que não contam com transporte próprio. Diversas categorias, como, por exemplo, as empregadas domésticas, não têm sindicato e a única porta aberta que encontram é o posto do Ministério do Trabalho Regional”, lamenta Sandra.

A vereadora ressalta, ainda, que o local recentemente renovou seus contratos de aluguel, limpeza e segurança, e que técnicos federais de outras áreas chegaram a manifestar interesse em ocupar a vaga – iniciativa rejeitada pelo Delegado de Porto Alegre, alegando que somente funcionários do Ministério do Trabalho podem exercer tal função.

Comentários estão fechados.