O resgate do Festival de Teatro em Erechim

Erechim já foi conhecida, há mais de dez anos, como a cidade do teatro amador, pelo fato de ser sede para o Festival. Durante um bom tempo, esse título, digamos, ficou adormecido. Muitas peças e espetáculos deixaram de visitar a cidade, fazendo com que Erechim perdesse a notoriedade dos tempos do Festival.

Após esse longo período ausente do cenário, desde o ano passado Erechim tenta resgatar “o tempo perdido”, voltar a ser reconhecida e prestigiada pelo teatro profissional. Neste ano, somente os melhores dos melhores estarão na cidade.

O evento irá contar com os vencedores de todos os 11 festivais realizados no Estado neste ano. As apresentações serão divididas em duas classificações: categoria adulta, com 11 peças e categoria infantil, com 10.

A população não terá somente apresentações do Rio Grande do Sul, pois estão confirmadas as presenças de peças de Santa Catarina e até da Argentina. Todos os grupos estão sendo aguardados com muita expectativa pelos organizadores do evento.

Para nos contar mais sobre o festival, estivemos com o diretor do Departamento de Cultura e Turismo de Erechim, Neidmar Alves, que é ator e diretor de teatro e vai nos dizer como está a preparação para sediar novamente o festival estadual.

– Com a atual gestão, nós temos o apoio e o incentivo para retomar o Festival de Teatro, que agora não é mais amador, porém mantendo a ideia de que são 14 festivais no estado do Rio grande do Sul reconhecidos pelo Instituto Estadual de Artes Cênicas (IEACen/RS). Para que este festival pudesse se realizar, houve uma parceria da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Erechim com a Secretaria da Cultura do Estado e o IEACen/RS.

– Desde o ano passado, fomos buscar amparo no Instituto, que é vinculado à Secretaria da Cultura do Estado, para retomar o espetáculo. Foi criado um decreto para que o Festival pudesse ter envergadura e proteção de política pública. Independentemente do gestor que venha a tomar posse, a manutenção do evento estará garantida. É um festival democrático, plural e pensado para que a comunidade possa estar presente – conclui o diretor.

Talvez um dia Erechim possa vir a ser reconhecida como a cidade do teatro profissional, assim como Gramado é reconhecida como a cidade do Festival de Cinema. A sociedade de Erechim vai poder assistir vinte espetáculos, que iniciaram neste sábado, dia 23, no Centro Cultural 25 de julho. As apresentações são divididas em três turnos: manhã começa às 9:30h, tarde, às 14h, e noite, às 19:30h, e a entrada é gratuita.

Mais informações podem ser conseguidas no Departamento de Cultura de Erechim, por meio do telefone (54) 3522-9289, do e-mail [email protected], ou clicando aqui para acessar a página da Prefeitura Municipal. 

Registros do Festival

Buscando a história do festival em Erechim, foi possível notar que a época foi um “boom” do teatro amador na cidade, quando pessoas de várias regiões do Brasil vinham prestigiar a arte cênica, como expressão corporal e cultural.

Verificando os registros do arquivo histórico, encontramos recortes de alguns jornais do último festival, que aconteceu em novembro de 2007. Segundo o relato de pessoas que estiveram presentes no Centro 25 de Julho lotado e puderam assistir diversas peças à época, o Festival era maravilhoso. Já para a cidade, o evento gerava grande impacto na economia e no turismo, devido ao número representativo de visitantes. 

O fim dos festivais da década passada em Erechim foi ocasionado por diversos fatores, como questões de custos, pela proporção que o evento estava tomando, que o encarecia excessivamente, como também pelo desinteresse político de incentivo à cultura, entre outros. Por conta disso, acabamos privados desse grande evento durante tanto tempo.

Por Regiane Ferreira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais