Que tipo de eleitor você é?

O dia 7 de outubro está chegando. E você, já decidiu seu voto? Para muitos, a resposta ainda é não. É na cabeça destes indecisos que candidatos e marqueteiros querem entrar nesta reta final de campanha. Um modo de chegar até este precioso contingente de cidadãos é conhecê-lo. A seguir, reproduzo – com base em análises de diversos autores e por experiência própria, a partir do trabalho com o Instituto de Pesquisa ISPO – três tipos de votantes. São eles:
1 – Eleitor ideológico: É aquele que se identifica com a ‘visão de mundo’ do candidato. Endossa as propostas do mesmo e faz campanha – geralmente (uns com mais, outros com menos) ‘sangue nos olhos’, aliás.
2 – Eleitor pragmático: Está menos preocupado em eleger o melhor do que em evitar (o que para ele) seria o pior. Geralmente, confunde-se com o voto ‘anti’ alguma coisa. Costuma ser um defensor do “voto útil” – terminologia que identifica a escolha de um candidato com quem nem se identifica tanto, mas com mais chances de ajudar a derrotar aquele visto como mal maior.
3 – Eleitor interessado: Aqui, em regra, trata-se de um voto que fala mais com o bolso do que com o coração (não se tratando, necessariamente, de compra de voto). O interessado é beneficiado diretamente por alguma proposta que possa lhe ser vantajosa (beneficiar uma determinada categoria profissional, por exemplo).

Por Salus Loch

Comentários estão fechados.