Cai bruscamente geração de empregos em Erechim

Segundo o Cadastro de Empregados e Desempregados (CAGED), agosto de 2018 foi o pior mês dos últimos 20 meses. A economia de Erechim gerou apenas cinco vagas positivas, sendo que a indústria de transformação teve um saldo de 16 novas vagas. Já o comércio, 27 novos postos de trabalho.

Enquanto isso, outros segmentos registraram índices negativos, como a construção civil com saldo negativo de 29 postos de trabalho, serviços menos um e, serviços industriais de utilidade pública, menos dois.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais