Semana Nacional da pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla em Aratiba

De 21 a 28 de agosto é celebrada a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Instituída em 1964, com o nome de Semana Nacional da Criança Excepcional, foi pensada para elucidar a condição dessas pessoas de forma a contribuir para a desconstrução de preconceitos, divulgar quais são as necessidades destas pessoas, cada uma com sua excepcionalidade e colocar a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão.

Com base no tema “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”, a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla de 2018 acontece para reafirmar a importância da participação da família, em todos os processos de vida de seus filhos, seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação, e nas demais áreas.

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla foi sancionada pela Lei nº 13.585, de 26 de dezembro de 2017. A Semana também tem a função de sensibilizar governos e comunidades em relação às potencialidades das pessoas com deficiência e chamar a atenção para suas necessidades, tanto para a definição de políticas públicas quanto para o combate ao preconceito.  Disponível em: http://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2018/agosto/semana-nacional-da-pessoa-com-deficiencia-intelectual-e-multipla

Em Aratiba a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla foi organizada com carinho e possibilitou que a comunidade Aratibense se fizesse presente e prestigiasse esse momento especial dos Apaeanos.

A felicidade da equipe que organizou e dos alunos da APAE foi perceptível e demonstrou a importância do envolvimento da comunidade nestas conquistas em prol desta entidade.

O Brasil possui mais de 45,6 milhões de pessoas com alguma deficiência, ou seja, 23,9% da população. Desse valor, a deficiência mental ou intelectual foi declarada por mais de 2,6 milhões de brasileiros, cerca de 1,4% da população brasileira, segundo o último CENSO realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE).

A deficiência intelectual, segundo a Associação Americana sobre Deficiência Intelectual do Desenvolvimento, caracteriza- se por um funcionamento intelectual inferior à média (QI), associado a limitações adaptativas em pelo menos duas áreas de habilidades (comunicação, autocuidado, vida no lar, adaptação social, saúde e segurança, uso de recursos da comunidade, determinação, funções acadêmicas, lazer e trabalho), que ocorrem antes dos 18 anos de idade. No dia a dia, isso significa que a pessoa com Deficiência Intelectual tem dificuldade para aprender, entender e realizar atividades comuns para as outras pessoas.

A inclusão de pessoas com atraso cognitivo no mercado de trabalho pode ser complicada, mas para que estes alcancem um melhor desempenho profissional, é preciso que exista um ambiente adequado, no qual consigam se concentrar, desempenhar suas funções e interagir com os colegas. A dinâmica do trabalho é diretamente ligada ao suporte que recebem, por isso todos devem se conscientizar de que suas tarefas devem estar de acordo com suas capacidades e seu tempo de produção precisa ser respeitado. Disponível em:  https://pcdef.com.br/cultura-e-lazer/livros/semana-nacional-da-pessoa-com-deficiencia-intelectual-e-multipla

Comentários estão fechados.