Novena de São Cristóvão contempla a identidade da comunidade cristã

“A comunhão é a identidade da comunidade”, disse o Pe. Gilson Samuel da Paróquia de Paulo Bento, na missa da quarta noite da novena de São Cristóvão, nesta segunda-feira, após a oração do terço junto à gruta de N. Sra. ao lado da igreja da sede paroquial. Refletindo sobre o tema da noite, “unidos pela comunhão fraterna”, Pe. Gilson prosseguiu: “a comunhão sugere sintonia no sentir, no pensar, no agir e no ser”. E, à luz da Palavra de Deus proclamada, recordou que tal comunhão se constrói na medida em que se cultiva relações em nível intrapessoal (enquanto conhecimento de si), interpessoal (tratando a todos com respeito e sem distinção, cultivando a tolerância e a empatia) e transpessoal (com a família, com a comunidade e com a sociedade). Tudo isso com a prática das atitudes evangélicas de amar até mesmo os inimigos, fazer o bem a quem nos odeia, desejar o bem a quem nos amaldiçoa, rezar por quem nos calunia e, sobretudo, sendo misericordioso como o Pai do céu é misericordioso.

Por fim, num gesto de superação daquilo que separa, o padre convidou todos a se darem as mãos e cantar: “se Deus é por nós quem será contra nós. Quem nos separará do amor de Cristo”. Bela e oportuna indicação para nossa vida de fé e de comunhão enquanto Igreja.

A missa desta terça-feira será presidida pelo Pe. Giovani Momo, coordenador da Pastoral Vocacional da Diocese e responsável pelo Curso Propedêutico no Seminário de Fátima. O tema é: unidos na vivência da fé.

Pe. Cleocir Bonetti, Vigário Geral da Diocese, presidirá o 6º dia da novena, nesta quarta-feira, que terá como tema: “unidos na vivência da esperança”. (Com informações e fotos do Pe. Anderson Faenello, Pároco da Paróquia São Cristóvão).

Comentários estão fechados.