UNOESC contrata atleta da equipe Erechim Vôlei Futuro

O erechinense Pedro H. Vanelli, que defendia a equipe da EVF – Erechim Vôlei Futuro passa a fazer parte do time juvenil de Voleibol da UNOESC da cidade de Chapecó/SC. Com 18 anos de idade e medindo 1,91m de altura o atleta que joga como central e atuava desde as categorias de base na EVF, agora parte em busca de desafios maiores e dá um importante passo na direção de realizar o sonho de se profissionalizar no voleibol.

A equipe Erechim Vôlei Futuro, realizou uma breve entrevista com Vanelli:

  • Com qual idade iniciou no voleibol?

Comecei a praticar o voleibol com aproximadamente 12 anos de idade.

  • Quem foi seu maior incentivador?

Tive incentivo de meus pais e de alguns amigos mais próximos que viam em mim potencial.

  • Você tem algum ídolo no voleibol?

Me identifico bastante pelo jeito de jogar, com o Lucão, Central que hoje defende a equipe de Taubaté.

  • Como conheceu o projeto de voleibol da EVF?

Entrei na equipe de voleibol da AAC Comil para a disputa dos jogos do Sesi. Para preparação para os torneios, a equipe da Comil realizou partidas amistosas contra a equipe da EVF.  Foi após uma destas partidas que recebi o convite do professor Júlio para também treinar com eles.

  • Como era o seu relacionamento com o técnico?

O professor Júlio hoje é um grande amigo e o considero como um segundo pai por tudo que me ensinou e pelo tanto que me incentivou. É uma pessoa apaixonada por voleibol e não mede esforços para proporcionar as melhores condições para o desenvolvimento de seus atletas e de sua equipe.

  • E com o grupo?

A gente costuma dizer que é muito mais que um grupo, é uma família. Os atletas buscam se apoiar mutuamente e isto faz com que se formem amizades para toda a vida.

  • O que aprendeu no período em que esteve na Escolinha de Voleibol da EVF?

Além da parte tática e técnica do jogo (manchete, levantamento, ataque e bloqueio) aprendi sobre a importância da união e do trabalho em grupo para a conquista dos objetivos.

  • Você indicaria a Escolinha de Voleibol para outras crianças e adolescentes?

Certamente, tanto para quem quiser aprender ou melhorar a técnica do voleibol para um dia sonhar em ser atleta profissional ou até mesmo para quem quer participar de um ambiente sadio onde se trabalha com seriedade pensando no desenvolvimento individual de cada cidadão.

  • Como surgiu a oportunidade de ir para um clube grande como a UNOESC de Chapecó?

O mundo do voleibol me trouxe muitas amizades. Foi através de uma delas que surgiu o convite para participar de um teste de três dias na equipe da UNOESC. No final deste processo recebi a notícia de que estaria aprovado e apto a treinar com o time.

  • A sua família apoia e incentiva essa mudança?

Minha família sempre me apoio e ficaram muito felizes quando souberam que eu estava dando um passo importante para realizar meu sonho, jogar na base de um clube profissional.

  • Você está preparado para essa nova fase?

Precisamos estar sempre preparados. Esta é uma das melhores chances da minha vida. Posso me tornar um jogador e estar em grandes equipes de voleibol. Tenho certeza de que não irão faltar disciplina, vontade e dedicação de minha parte.

  • Quais são as condições de alojamento lá em Chapecó?

Os atletas moram em uma casa alojamento que tem tudo o que precisamos para nosso dia-a-dia. As responsabilidades domesticas são divididas. Recebemos as três refeições diárias café, almoço e janta além de uma ajuda de custos em dinheiro mensal.

  • E os treinos?

Treinamos no turno da tarde de segunda a sexta-feira e em alguns casos mais específicos aos sábados também. Nas terças e quintas-feiras após o treino técnico tático, temos reforço muscular na academia. Os treinos duram entre 2 e 3 horas.

  • O que você leva de toda essa experiência?

Para mim está sendo muito gratificante. O início é um pouco mais complicado pois em casa com meus pais tinha tudo com muito mais facilidade, comida, roupa lavada e passada, já agora tenho que me virar. Como tive uma base familiar solida de muita disciplina tenho certeza de que tudo dará certo.

  • O que você diria a uma criança que tem o sonho de ser atleta de voleibol?

Digo não só para quem quer ser atleta de voleibol, acredito nos seus sonhos, corra atrás de realizá-los e nunca desista por mais difícil que pareça ser. Um dia certamente será recompensado.

 

 

Comentários estão fechados.