Eduardo Leite aponta Soluções para a Gestão Pública durante palestra na ACCIE

Eduardo Leite aponta Soluções para a Gestão Pública durante palestra na ACCIE
Fábio Vendruscolo e Educardo Leite

O Ex-prefeito de Pelotas e pré-candidato do PSDB ao governo do Estado, Eduardo Leite, falou para empresários, políticos e convidados na noite de quinta-feira, 22, durante palestra que integrou o Programa Atitude Ativa da Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim – ACCIE. O tema de sua palestra foi “Soluções para a Gestão Pública”, onde defendeu questões como participação da população nas decisões do poder público, desburocratização, meritocracia e privatização. O evento, realizado no Polo de Cultura, foi conduzido pelo presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo.

Eduardo Leite afirmou que o sucesso de um Governo está centrado em três pilares: Boa Política, Boa Administração e Boa Comunicação. Segundo Eduardo Leite, o objetivo de um governo deve ser atender as demandas da população, especialmente em infraestrutura, saúde, educação, mobilidade, saneamento e cultura. Ao mesmo tempo, para alcançar esses objetivos, esbarra na qualidade dos serviços, na burocracia e nos prazos. Conforme o palestrante, o arcabouço legal existente exige que o gestor público deva provar sua honestidade e prioriza o processo em vez de focar no resultado. “A lógica está invertida. É preciso sim punir culpados, mas não entender que todos o são. Quem está sendo punido é a população”, disse.

O ex-prefeito mencionou, também, que para enfrentar suas dificuldades, o setor público busca, nos últimos anos, utilizar práticas bem-sucedidas do setor privado, como gestão por objetivos estratégicos, orçamento responsável, meritocracia e indicadores de desempenho. “Um governo não pode ser movido pela demanda do dia, como se diz, ‘apagando incêndios’. Somos provocados e temos que apagá-los, claro, mas não podemos nos descuidar do planejamento”.

Eduardo Leite falou, ainda, sobre a escolha responsável de prioridades no orçamento e a importância do monitoramento para corrigir a “rota” do planejamento, quando necessário. Ele falou sobre gerenciamento de projetos, cujas novas práticas abordam planejamento estratégico, processos rotineiros – garantia de qualidade e eficiência e melhoria nos processos -, expansão dos serviços, equilíbrio fiscal – entre receitas e despesas, parcerias e contratualizações, participação e controle social, eficiência e modernização da administração.

Dentre os assuntos da palestra estiveram, também, o ciclo da gestão – formulação de estratégias, criação da carteira de projetos, aprovação e implementação das ações, para, por fim, o serviço à população.

Comentários estão fechados.