Eduardo Leite aponta Soluções para a Gestão Pública durante palestra na ACCIE

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Eduardo Leite aponta Soluções para a Gestão Pública durante palestra na ACCIE
Fábio Vendruscolo e Educardo Leite

O Ex-prefeito de Pelotas e pré-candidato do PSDB ao governo do Estado, Eduardo Leite, falou para empresários, políticos e convidados na noite de quinta-feira, 22, durante palestra que integrou o Programa Atitude Ativa da Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim – ACCIE. O tema de sua palestra foi “Soluções para a Gestão Pública”, onde defendeu questões como participação da população nas decisões do poder público, desburocratização, meritocracia e privatização. O evento, realizado no Polo de Cultura, foi conduzido pelo presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo.

Eduardo Leite afirmou que o sucesso de um Governo está centrado em três pilares: Boa Política, Boa Administração e Boa Comunicação. Segundo Eduardo Leite, o objetivo de um governo deve ser atender as demandas da população, especialmente em infraestrutura, saúde, educação, mobilidade, saneamento e cultura. Ao mesmo tempo, para alcançar esses objetivos, esbarra na qualidade dos serviços, na burocracia e nos prazos. Conforme o palestrante, o arcabouço legal existente exige que o gestor público deva provar sua honestidade e prioriza o processo em vez de focar no resultado. “A lógica está invertida. É preciso sim punir culpados, mas não entender que todos o são. Quem está sendo punido é a população”, disse.

O ex-prefeito mencionou, também, que para enfrentar suas dificuldades, o setor público busca, nos últimos anos, utilizar práticas bem-sucedidas do setor privado, como gestão por objetivos estratégicos, orçamento responsável, meritocracia e indicadores de desempenho. “Um governo não pode ser movido pela demanda do dia, como se diz, ‘apagando incêndios’. Somos provocados e temos que apagá-los, claro, mas não podemos nos descuidar do planejamento”.

Eduardo Leite falou, ainda, sobre a escolha responsável de prioridades no orçamento e a importância do monitoramento para corrigir a “rota” do planejamento, quando necessário. Ele falou sobre gerenciamento de projetos, cujas novas práticas abordam planejamento estratégico, processos rotineiros – garantia de qualidade e eficiência e melhoria nos processos -, expansão dos serviços, equilíbrio fiscal – entre receitas e despesas, parcerias e contratualizações, participação e controle social, eficiência e modernização da administração.

Dentre os assuntos da palestra estiveram, também, o ciclo da gestão – formulação de estratégias, criação da carteira de projetos, aprovação e implementação das ações, para, por fim, o serviço à população.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais