Paulo Polis explica acesso ao Minha Casa, Minha Vida em Quatro Irmãos

O gerente da CAIXA, Paulo Alfredo Polis, – Agência Três Vendas Erechim -, esteve na quinta-feira (18) em Quatro Irmãos apresentando o Programa Minha Casa, Minha Vida, atendendo convite do secretário municipal de Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo, Juliano dos Santos. Recebido às 19h, no Plenário da Câmara Municipal pelo prefeito Adilson De Valle; presidente do Legislativo Jair dos Santos; vice-prefeito Edevar Nadal, coordenadora do CRAS Lucélia De Valle; secretários municipais e vereadores, o convidado teve a sua frente um auditório superlotado, com quem conversou por aproximadamente 60 minutos

Paulo Polis apresentou o cenário atual das políticas da CAIXA para o setor habitacional, citando às mudanças que ocorreram no último período. Ele respondeu perguntas e explicou alguns pontos do programa, seguindo parâmetros da renda familiar e também os que não possuem comprovação de renda. Explicou que, se de um lado o governo federal deixou de “dar casa de graça”, como em anos anteriores, por outro, o governo ampliou as faixas de financiamentos subsidiados. “Existe financiamento para quem tem o terreno e também para quem não tem o terreno”, ressaltou.

A fase como prefeito de Erechim por oito anos (2008/2016) serviu como base de apoio para o demonstrativo que fez um público cheio de expectativa e interesse. À experiência que teve com projetos de moradia para trabalhadores, especialmente, tem como suporte os indicadores do setor habitacional no período. De acordo com ele, foram 6.800 unidades alcançando vários níveis de famílias – sendo 1.400 delas, destinadas aquelas de renda mínima, inclusive às inscrita no Programa Bolsa Família.

Acompanhado de uma equipe de técnicos da CAIXA (Luciana Andrea Ribas, Taís Cristina Adamczyk, Chirlei Paula Marolli Nava, e Álvaro Violi de Andrade), Paulo Polis tratou de esclarecer as exigências para a habilitação nas linhas de financiamento e o que não é possível atender. Lembrou que existem pontos básicos para um programa habitacional obter sucesso: vontade política do prefeito e seus aliados, apoio dos vereadores, fazer o loteador entender a função social do terreno numa relação direta com a casa própria para que o valor da área se torne justo para as partes envolvidas. Por fim, os setores sociais da prefeitura – CRAS e Secretaria de Habitação – necessitam de um cenário real da demanda de casas, retirado de uma pesquisa cuidadosa e eficiente no sentido de incluir o maior número de interessados.

Ao encerrar, o gerente Paulo Polis cumprimentou o prefeito Adilson De Valle e o secretário Juliano dos Santos e antecipo à disposição disponibilizar o “time” de técnicos da CAIXA na liberação de mais informações e até voltar ao município, se necessário. Acrescentou que o mais importante neste momento é que a Agência da CAIXA tem uma equipe com experiência para encaminhar o processo, pronta para mostrar o caminho mais fácil, contribuindo na ajuda aos interessados. “Dá para sentir que há interesse por parte do prefeito e seu grupo de trabalho, existe o interesse dessas famílias, faltando apenas à orientação no sentido do alcance da tão sonhada casa própria, e isso é muito bom” – finalizou.

O prefeito Adilson De Valle cumprimentou o secretário Juliano dos Santos pela iniciativa de trazer o gerente Paulo Polis e toda sua bagagem de conhecimento no setor habitacional, e também pela mobilização que resultou na lotação das dependências da Câmara Municipal por famílias que estão despertando para a possibilidade real de ter sua própria residência. O prefeito explicou que Quatro Irmãos é um município novo e tem ações concretas nesse setor. Administrações anteriores

tiveram essa preocupação e realizaram, como é o caso do Bairro do Trabalhador. Lembrou que na primeira gestão (2013/20016), não conseguiu encaminhar a contento a questão da habitação, se detendo em manutenção e regulamentação de algumas situações.

Mas, no momento em que a Secretaria de Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo, através do secretário Juliano, assume essa responsabilidade isso significa que o tema está sendo retomado pela administração municipal. Cauteloso, o prefeito não quer falar em promessa impossível de realizar. No entanto, anunciou que está tratando com um loteador particular sobre a preparação de uma área próximo do centro da cidade. Há interesse de o município ser parceiro desde que seja viabilizado um preço social pelo lote, possibilitando o acesso de famílias de trabalhadores. A princípio serão cerca de 40 lotes.

O prefeito informou que o processo de escrituração das dos lotes dos proprietários instalados na cidade está em bom andamento, incluindo o Bairro dos Trabalhadores. Isso demonstra o interesse da administração municipal numa solução definitiva para uma questão que vem sendo tratada com responsabilidade pelos administradores do município desde o ano de 2001. O andamento é normal no momento, e o acesso à titulação é apenas uma questão de tempo.

Na avaliação do secretário Juliano dos Santos, a reunião com o gerente Paulo Polis alcançou o objetivo de motivar as famílias, trazendo para perto delas informações atualizadas e caminhos a seguir no sentido de ter finalmente a casa própria. O secretário solicitou aos interessados que procurem a Secretaria de Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo, onde terão todas as informações que necessitam para inscrição no programa de habitação Minha Casa, Minha Vida. Juliano, que vereador licenciado, lembrou da sua atuação do Legislativo quando era cobrado na questão da casa própria. Agora, como secretário responsável pelo setor, ele quer cumprir com o seu papel e buscar solução para quem ainda convive com essa situação de não ter sua casa, mesmo tendo o terreno para construir. “Mas é importante lembrar que é um trabalho em parceria, sendo importante o compromisso e responsabilidades das partes interessadas” – finalizou.

Comentários estão fechados.