Réus são condenados no primeiro júri federal realizado em Erechim

515

O primeiro júri federal ocorrido em Erechim aconteceu entre os dias 20, 21 e 22 deste mês e terminou com a condenação de todos os oito réus, acusados de homicídio e tentativas durante violento conflito na aldeia Passo Grande do Rio Forquilha.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o conflito ocorreu no dia 13 de março 2015, quando Adelir Pedro Paulo, Aderli de Paula, Edinho Peni Felix, Jonas Sales, Maurício de Paula, Miqueias da Silva e Imacir Caetano Chaves, sob o comando e orientação deste e de Rosane da Silva invadiram a terra indígena e iniciaram um tiroteio, que resultou em um homicídio e sete tentativas de homicídio, todos na forma qualificada.

O MPF obteve a condenação de todos os oito réus. No júri, atuaram os procuradores da república Letícia Carapeto Benrdt, Gustavo Torres Soares e Carlos Augusto Toniolo Goebel.

“Foi uma grande tragédia na terra indígena do Passo do Forquilha, atingindo vários inocentes, sendo que uma das vítimas tinha apenas 11 anos de idade. Na casa que foi alvejada com 39 tiros havia uma criança de apenas três anos, que foi escondida dentro de um guarda-roupa. Tudo muito triste”, ressaltou a procuradora da República.

Com informações: MPF/Assecom

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.