Estudante de Estação recebe prêmio Jovem Talento Científico Gaúcho

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Com cerimônia marcada para esta sexta-feira, 23 de outubro, às 19h, o Prêmio Jovem Talento Científico Gaúcho reconhecerá estudantes de Ensino Fundamental e Ensino Médio que receberam medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática (Obmep) de 2019. Foram escolhidos seis adolescentes, sendo três do Ensino Fundamental e três do Médio, para receber a honraria, que busca estimular o desenvolvimento de talentos e motivar o aprendizado nas áreas de Ciência e Tecnologia.

O prêmio é uma ação do projeto Educar para Inovar, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e a Secretaria de Educação (Seduc). Nesta reportagem, conheça um pouco sobre os três premiados do Ensino Fundamental.

Entre os premiados está Andrei Malikovski de Almeida, 15 anos, aluno do 9º ano do Ensino Fundamental na Escola Emílio Tagliari, de Estação. O estudante relata que desde pequeno sempre se esforçou para colocar os seus estudos em primeiro lugar, o que o levou a participar de Olimpíadas de Matemática nos últimos anos.

Em 2018, conquistou medalha de prata na Obmep e foi convidado a participar do Programa de Iniciação Científica que oferecia aulas semanais e provas dissertativas mensais.

A dedicação aos estudos vem de família – o irmão gêmeo de Andrei, Daniel Malikovski de Almeida, também conquistou a medalha de ouro na competição. “O estudo, para mim, não é só para ter notas ou medalhas: é mais uma ferramenta de desenvolvimento pessoal, que ajuda nas mais diferentes áreas da vida. Por isso, procuro estudar todas as áreas, mesmo em períodos em que não tem prova”, reflete.

Versátil, o adolescente diz que gosta de todas as áreas de conhecimento, mas, como a olimpíada só é oferecida para Matemática em sua cidade, resolveu priorizar esta disciplina. No futuro, pretende fazer faculdade em algum curso de Ciências Exatas. Sobre o Prêmio Jovem Talento Científico Gaúcho, Andrei afirma ter sido uma grata surpresa. “Foi bem gratificante receber o prêmio, ter esforço reconhecido pelo Estado, e serviu de incentivo para seguir estudando, mesmo durante a pandemia”, comemora.

A cerimônia virtual de premiação será transmitida pela página da Sict, no Facebook, e vai contar com a participação do secretário da pasta, Luís Lamb, do secretário de Educação, Faisal Karam, e do diretor-presidente da Fapergs e presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Odir Dellagostin. Também estarão presentes as convidadas especiais Juliana Estradioto, jovem pesquisadora, e Mariana Bigolin, agraciada na edição de 2019 do prêmio e atualmente estudante na Universidade de Stanford, que contarão suas trajetórias acadêmicas, além da professora e mentora Flávia Twardowski, que vai compartilhar a sua experiência na área.

O evento integra o Prêmio Pesquisador Gaúcho 2020, que faz parte da programação da Sict no Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Essa e as outras transmissões também estarão disponíveis no Facebook e no canal no YouTube da Fapergs.

O Tribuna Getuliense já havia publicado a história dos gêmeos Andrei e Daniel de Almeida, reveja a reportagem aqui.

Fonte: Isabella Sander/Secretaria Estadual de Educação

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais