Hospinorte realiza treinamento com foco em urgência e emergência

Participaram integrantes das equipes dos hospitais associados de toda a região

Cumprindo uma de suas missões, que é promover a qualificação e capacitação dos profissionais, a Hospinorte – Associação de Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Norte do Estado do Rio Grande do Sul – promoveu, para seus Associados, durante toda a terça-feira, 14, um treinamento com foco no atendimento de urgência e emergência. O curso aconteceu no Auditório do Hospital de Caridade de Erechim e foi ministrado pela empresa Listo Emergências Médicas.

O treinamento foi conduzido pelo enfermeiro Michel Hagers, responsável pela coordenação operacional do serviço pré-hospitalar de Erechim, que também atua na área privada com remoção de pacientes e treinamentos; e o acadêmico do curso de enfermagem, Maiquel Machado, socorrista da Listo Emergências Médicas.

Nos temas abordados estavam emergências clínicas e traumáticas, fazendo um link do ambiente intra-hospitalar com o ambiente extra-hospitalar. Foram trabalhados os protocolos de ressuscitação cardiopulmonar, emergências clínicas cardiovasculares, e também um pouco das emergências traumáticas, conforme os protocolos internacionais de intervenção.

Este treinamento envolveu a teoria aliada a estações práticas com a utilização de manequins, equipamentos médicos e recursos audiovisuais.

O curso ofereceu importante suporte a respeito das condutas no auxílio à vítima politraumatizada e esclareceu os passos que são necessários para um atendimento de excelência. Segundo o instrutor Michel Hagers, por meio do “ABCDE do Trauma” busca-se tratar as lesões com risco de vida iminente, verificando (A) as vias aéreas com proteção da coluna cervical, (B) respiração e ventilação, (C) circulação com controle da hemorragia, (D) estado neurológico, e (E) exposição/controle da hipotermia. “As condições que implicam em risco de vida devem ser identificadas e seu tratamento deve ser instituído simultaneamente, buscando estabilizar o paciente em obediência a prioridades definidas pela classificação”, explicou Michel.

Os profissionais envolvidos avaliaram positivamente o processo de capacitação, que teve oito horas de duração, abarcando embasamento teórico e envolvimento prático.

Comentários estão fechados.