Prefeitos da AMAU participam de reunião virtual com a Secretária Estadual de Saúde

Segundo a Secretária, estamos em estado de alerta num período bastante preocupante por causa do aumento do número de casos.

 

 

Os prefeitos da AMAU participaram na tarde de quinta-feira, 18, de uma reunião por videoconferência com a Secretária de Estado da Saúde, Arita Bergmann, que na presença de técnicos da Secretaria abordou toda situação referente à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) na região, explicaram os critérios observados pelo Estado com a classificação das bandeiras na medida de distanciamento controlado.

A preocupação dos prefeitos é com que a região seja classificada pelo Governo do Estado com a bandeira vermelha e volte a fechar os estabelecimentos aumentando a crise econômica. Além das explicações da secretária Arita, o técnico da Secretaria apresentou os 11 indicadores utilizados e o que definem a classificação da região. Os indicadores apontam a região 16 de Erechim com a bandeira laranja e próximo do risco de atingir a bandeira vermelha, com 39 leitos UTI e tem uma taxa de 53.8% de ocupação.

A Secretária Arita Bergmann, falou “que o distanciamento controlado é uma forma, em primeiro lugar de preservar a vida contra a retomada de forma organizada, mediante protocolos, a retomada da atividade econômica. Que como gestão pública possa verificar o que aconteceu nas últimas semanas, uma vez que o tempo de quarentena de alguém que está contaminado com o vírus é em torno de 14 dias, se olha pra trás e se projeto o futuro também, e verifica se não teremos uma dada região, a situação incontrolável. Por isso, esse modelo de bandeiras amarela mais leve, laranja mais restritiva, vermelha muito mais restritiva e a preta basicamente só funcionando os serviços essenciais. Como diz o governador Eduardo Leite, “o distanciamento controlado não é a volta da normalidade. Nós estamos longe da normalidade. Hoje fazem 3 meses que todos nós estamos vivendo uma pandemia no Estado e no mundo”.

Ainda, a secretária se manifestou preocupada com a situação. “Nós estamos entrando em semanas muito difíceis, porque a progressão continua acontecendo, teremos duas ou três semanas bastante complicadas. Então todo cuidado é super importante, pedimos para que a população mantenha o distanciamento social, evite aglomerações, cumpram os protocolos obrigatórios. Estamos em estado de alerta num período bastante preocupante por causa do aumento do número de casos. As pessoas têm que ter responsabilidade, pois acham que tudo voltou ao normal. Não estamos em normalidade”, afirmou a secretária de Saúde, Arita Bergmann.

Sobre a antecipação do anúncio da “bandeira”.  A partir da semana que vem os questionamentos ou dados será por região e não individual por município. É a Associação que encaminha para a Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios, através de um e-mail, ai o governo retorna com uma posição sobre o recurso.

O presidente da AMAU e prefeito de Ipiranga do Sul, Mario Luiz Ceron, agradeceu a atenção e o diálogo com a secretária e sua equipe em esclarecer algumas dúvidas e preocupações dos prefeitos. “Os gestores puderam comentar e tirar dúvidas sobre a situação da nossa região. Esta reunião representa o compromisso que nós prefeitos temos diante da situação que estamos enfrentando com essa doença. Demonstramos nossa preocupação e ao mesmo tempo a região merece atenção por parte do Governo do Estado, pois nossa maior missão é preservar vidas”, concluiu o presidente da AMAU, Mario Ceron.

Além dos prefeitos, participaram da reunião o coordenador da 11ª Coordenadoria Regional de Saúde, o diretor da Fundação Hospitalar Santa Terezinha, a coordenadora do COSEMS e secretários municipais de Saúde.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais