Com protocolos definidos, UPF e IMED começam a retomar aulas presenciais a partir de hoje

A Universidade de Passo Fundo (UPF) vai promover o retorno gradual das atividades acadêmicas presenciais para a conclusão do semestre letivo. A partir de hoje apenas estágios e disciplinas com créditos práticos que não puderam ser adaptadas ao estudo remoto foram retomados de forma presencial, em alguns dos cursos de graduação.

Mesmo assim, a Instituição precisou adequar seus espaços para receber os estudantes e professores com segurança. Por meio do Centro de Operação e Emergência em Saúde para a Educação (COE-E), a Universidade elaborou protocolos de prevenção e contenção de riscos relacionados à Covid-19, para garantir que a retomada gradual e controlada das atividades se dê de forma segura.

Entre as adequações estruturais realizadas, estão a instalação de dispensers de álcool gel em todo o entorno de onde vão ocorrer as aulas, o reforço na desinfecção de ambientes, a demarcação de piso com distanciamento de 1,5 metro nas áreas comuns e a restrição do número de pessoas por ambiente.

Também foram adquiridos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para garantir a segurança dos estudantes, conforme a natureza das atividades a serem desenvolvidas em cada curso. As salas de aula também foram readequadas de modo que os estudantes possam se acomodar nas carteiras, respeitando esse distanciamento.

Outra medida adotada é a aferição de temperatura de todas as pessoas que acessam o Campus da Instituição. Além disso, o uso de máscara facial é obrigatório em todos os ambientes, seguindo as orientações dos órgãos de saúde.

A IMED é uma das faculdades de Passo Fundo que anunciou a retomada das atividades presenciais a partir de hoje. Em entrevista na Uirapuru o vice-presidente Acadêmico, William Zanella disse que a instituição está atenta e seguindo todas as orientações do governo estadual e municipal em relação ao retorno das atividades de ensino. Contou que retornam as atividades de laboratórios, práticas e estágios.

Segundo o vice-presidente, é uma retomada gradativa e representa uma volta de cerca de 20% dos alunos da IMED. Disse que esse retorno seria de em torno de mil alunos, escalonados por dia, tendo uma circulação diária em mais ou menos 200 pessoas.

Ressaltou que as atividades que retornaram são aqueles que não podem acontecer de forma online, por vídeo, pois necessitam dos laboratórios da instituição. Entre as ações a serem adotadas estão a elaboração de informativos, orientações e sinalizações fixas, treinamentos, distanciamento e barreiras, distribuição de álcool em gel, higienização e desinfecção dos ambientes, aferição de temperatura, fornecimento de EPIs, higienização e desinfecção das mãos.

Fonte: Rádio Uirapuru 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais