Centenário sedia Dia de Campo Socioassistencial

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

 

O Dia de Campo Socioassistencial sediado no município de Centenário, nesta terça-feira (21/05), reuniu cerca de 200 pessoas. Além de produtores de Centenário, participaram da programação produtores dos municípios Áurea, Carlos Gomes e Gaurama. O evento ocorreu na propriedade da família de Elisete e Jair Preczeski, localizada na comunidade Lajeado Mambira.

O objetivo foi promover a inclusão social e produtiva das famílias assistidas pela Emater/RS-Ascar no Plano Socioassistencial, que nestes quatros municípios, envolvem 150 famílias, com ações visando a produção de alimentos para autoconsumo e para venda da produção excedente.

Na abertura do evento, os participantes receberam as boas-vindas da família Preczeski, das autoridades e lideranças. O prefeito de Centenário, Hilário Kolassa, agradeceu a família, a Emater/RS-Ascar, as parcerias e as demais participantes e convidados. “A agricultura é muito importante para os pequenos municípios”, disse ao destacar ações de apoio ao produtor.

O gerente do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello cumprimentou a família, demais lideranças presentes, agradeceu as parcerias com as prefeituras, Sicredi e Cresol e o empenhos dos extensionistas dos escritórios municipais envolvidos no evento. Também se pronunciaram o prefeito de Carlos Gomes, Egídio Moretto, e o vice-prefeito de Áurea, Geraldo Golynski. Em seus pronunciamentos agradeceram à família por disponibilizar a propriedade e destacaram a importância do evento para os produtores. Também prestigiaram o evento o secretário da Agricultura, Dorival Junior Preczevski, a presidente da Câmara de Vereadores, Angelita Ziger, a coordenadora da Secretaria de Assistência Social e Habitação, Aline Wilhelm, o representante do Sicredi, Renan Koraleski, da Cresol, Sanin Ziger, além de lideranças e autoridades dos municípios envolvidos.

Após os pronunciamentos, o público participou da programação realizada em quatro estações com orientações repassadas por extensionistas da Emater/RS-Ascar. Na primeira estação, a assistente técnica regional Social da Emater/RS-Ascar, Nádia da Rosa, juntamente com a família Preczeski, repassou orientações. No local, o casal Alexandre, de 75 anos, e Terezinha, de 61 anos, acompanhados do filho Jair, de 38 anos, da nora Elisete, 33 anos, e da neta Patrícia, de 7 anos, falaram das atividades na propriedade. O filho Jair, um dos cinco filhos do casal e o único que decidiu permanecer na propriedade, relatou as atividades. Na área total de 19 hectares, são cultivados uva (1,5ha), erva-mate (6,0 ha) e o restante com grãos (armazenados na propriedade).

Na atividade leiteira, são 80 cabeças de gado, sendo 37 em lactação. “A ideia é aumentar o rebanho”, explicou. O produtor relatou que investiu em maquinários para modernizar a propriedade e sempre contou com a assistência técnica da Emater/RS-Ascar. No entanto, observou que antes de buscar

investimentos é preciso planejar bem as ações. No município de Áurea, a família conta com mais uma área de seis hectares.

A extensionista Nádia da Rosa abordou diversos aspectos que são importantes e podem influenciar na sucessão familiar. Ela chamou atenção para questões como autonomia financeira, união da família, acreditar no potencial do campo, da necessidade de capacitação. Também chamou atenção para a importância das capacitações, do acesso as políticas públicas, entre outras. “Com sucessão familiar também tem desenvolvimento rural”, observou

Em outra estação, as extensionistas da Emater/RS-Ascar, Ligia Wencelewski e Laura Mocfa, orientaram sobre Segurança e Soberania Alimentar. Elas destacaram a importância da diversidade na alimentação para a saúde com consumo de frutas, verduras, folhosas, além do consumo de alimentos coloridos, explicando as principais características nutricionais.

Armazenagem para a pequena propriedade foi o tema abordado em outra estação pelo técnico Cláudio Kochhann. Ele orientou sobre as principais vantagens econômicas e de qualidade de armazenar na propriedade, além do ganho na qualidade do produto usado na alimentação dos animais. Na mesma estação, o técnico Edgar Copatti falou sobre o cultivo, colheita e pós-colheita da cebola.

Em outro espaço, o técnico Dibartolomei Zorzanello e o supervisor microrregional Valdir Zonin, orientaram sobre alternativas de controle de pragas e doenças com receitas ecológicas e comerciais.

A programação seguiu após o almoço, realizado no Ginásio de Esportes, na sede do município de Centenário. O público recebeu orientações da técnica em segurança do trabalho do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador do Alto Uruguai (Cerest), Daniela Michelin. A atividade encerrou com ginástica laboral para o meio rural com a educadora, Jociele Brunhera, e lanche.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais