Hospital de Caridade inicia reforma e ampliação da UTI Adulto

Com foco no bem-estar do paciente, obra aumentará em 20% a capacidade de atendimento da Unidade

Dirson Ferreira Pedrozo tem uma vida simples ao lado da esposa, Terezinha, em Campinas do Sul, a 42 km de Erechim. Proprietário do que chama de um ‘laboratório de informática’, onde faz consertos de PC´s e  trabalhos do tipo, ele confessa jamais ter pensado que precisaria de um hospital para manter-se vivo. A queda de uma altura de cerca de 2 metros, quando podava a árvore de seu quintal, no entanto, provou que estava errado.

Depois de sofrer trauma craniano e hemorragia pulmonar, Dirson passou 20 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Caridade de Erechim, sendo cinco deles sedado e desacordado. O caso era gravíssimo.

No entanto, Dirson superou os desafios.

Apesar de ainda apresentar falhas na memória – não lembra como fazia para arrumar os computadores, nem entende porque começou a escrever todas as palavras com letras maiúsculas – Dirson, após sua experiência no HC, assegura que de uma coisa jamais vai esquecer: o carinho com que foi tratado pelas equipes da UTI Adulto do Hospital.

“As equipes que me atenderam sempre foram atentas e dedicadas. Penso que fizeram mais do que precisavam. Eu via os demais pacientes entrando e saindo da UTI e as enfermeiras me diziam para ter calma que eu também iria para casa. O apoio deles, traduzido em cada olhar, sorriso ou aperto de mãos, me deu força para seguir em frente. Não tenho palavras para agradecer ao Hospital de Caridade”, resume Dirson – econômico em palavras, mas não em selfies. Foram mais de 20 tiradas com as equipes da UTI. “Quando chegar em casa, quero registrar tudo o que vivi no meu Facebook”, explica, para logo em seguida receber um olhar afetuoso da companheira, Terezinha com quem tem duas filhas.

Referência regional

É para oferecer este serviço de excelência com ainda mais qualidade, conforto e segurança ao paciente grave que o HC iniciou em maio – mês em que comemora 84 anos de atividades – as obras de reforma e ampliação da UTI Adulto.

A capacidade física da unidade passará de oito para dez leitos, recebendo ampliação de 140 m2, totalizando uma área de 540 m2. Para o setor tecnológico, já foram adquiridas novas camas, respiradores e monitores. No total, serão investidos em obras R$ 1 milhão, sendo metade deste montante do caixa do próprio hospital e o restante via emenda parlamentar.

Durante os 10 meses de obras, a fim de continuar oferecendo o serviço de UTI, duas estruturas foram adaptadas para receber, temporariamente, as UTIs Adulto e Neonatal, conforme explica a coordenadora da UTI Adulto, Maritânia Lisa Wittzinski.

“Ao realocarmos a UTI Adulto à área próxima à Unidade de Internação F e Maternidade, mantivemos os oito leitos existentes, além de toda a estrutura necessária, garantindo a continuidade do trabalho ao paciente e corpo clínico”, destaca Maritânia, para quem, quando a nova UTI do HC estiver concluída, se constituirá em referência regional.

A UTI Neonatal, com seis leitos, foi ambientada na Sala do Check Up HC, próxima à Pediatria. As duas UTIs receberam aprovação da Vigilância Sanitária para funcionamento.

O novo espaço

De acordo com o superintendente geral do HC, Claudiomiro Carus, a nova UTI foi planejada para oferecer mais eficiência e eficácia ao paciente grave, que necessita de internação em uma unidade de cuidados intensivos, sem esquecer de envolver, também, os familiares no processo de cura. “Essa é mais uma obra que se traduz em um investimento na área da saúde que representará, sobretudo, mais qualidade de atendimento e dos serviços prestados”, pontua Claudiomiro.

O médico plantonista da UTI Adulto, Paulo Dall Agnol, reforça as palavras do superintendente e lembra que a capacidade de se adaptar aos novos tempos, oferecendo conforto, segurança e agilidade ao paciente é marca do HC. “Ao longo dos anos, o Hospital se notabilizou por investir em qualificação da equipe e equipamentos; fruto disso, a demanda cresceu. A ampliação da UTI comprova este momento, e é muito bem-vinda”, finaliza Dall Agnol.

Dirson Ferreira Pedrozo, e todos os que jamais esperam precisar de um hospital, podem ter a certeza: caso a necessidade apareça, o HC estará de portas abertas aliando excelência, tecnologia e investimentos para salvar vidas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais