RGE investe R$ 13,2 milhões na rede elétrica que atende Getúlio Vargas, Erebango, Estação e Ipiranga do Sul

Ampliação da subestação, construção de novos circuitos e instalação de equipamentos de alta tecnologia beneficiam mais de 12 mil clientes nos quatro municípios

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

As comunidades de Getúlio Vargas, Erebango, Estação e Ipiranga do Sul receberam neste mês a obra de ampliação da Subestação de Getúlio Vargas. Trata-se de uma obra de grande porte, executada pela RGE, foi concluída neste mês de março e representa significativa mudança para melhor no fornecimento de energia elétrica aos 12,2 mil clientes atendidos pela distribuidora nos três municípios. “Aumentamos em 40% o volume de energia disponível e melhoramos a rede de distribuição, proporcionando mais qualidade no serviço prestado aos nossos clientes, que é o objetivo principal da RGE”, comemora o Diretor-Presidente da concessionária, Marco Antônio Villela de Abreu.

A RGE investiu R$ 13,2 milhões na ampliação da Subestação Getúlio Vargas, construção e reconstrução de circuitos de média e baixa tensão e instalação de equipamentos de alta tecnologia.

A Consultora de Negócios na região, Eliana Bortolon, lembra que a obra teve duração de dois anos, o que dá uma ideia do tamanho do investimento. “Esse foi o tempo necessário para que tudo fosse feito com qualidade. Sabemos que houve alguns desconfortos à população, como ocorre sempre num trabalho como esse, mas certamente todos reconhecem a importância das melhorias.”

Saiba o que foi feito

A principal parte de todo o complexo de obras foi a ampliação da Subestação, com a instalação de um novo transformador de 12,5 MVA e substituição do transformador que já existia por um novo. Ainda na Subestação foram implantados dois módulos alimentadores de 15 kV, trocados disjuntores e sistema de proteção, construída uma nova casa de comando e executadas melhorias na infraestrutura geral.

A ampliação de uma subestação significa mais energia disponível para atender a necessidade de futuras demandas. As redes de distribuição de média tensão também foram preparadas para atender a essa futura necessidade.

Confira a seguir as demais obras executadas pela RGE:

  • Construção de dois novos alimentadores (circuitos que levam energia em média tensão para as redes de baixa tensão);
  • Construção e reconstrução de 2,5 km de rede compacta, o que há de mais moderno em circuitos para distribuição de energia;
  • Instalação de sete conjuntos de chave faca, que permitirão novas opções de manobras entre os alimentadores desta SE;
  • Instalação de um banco de capacitorescontribuindo para qualidade de energia na região;
  • Instalação de um religador telecomandado, equipamento que permite religar a energia de forma remota, a partir do Centro de Operações da RGE, nos casos em que a interrupção ocorre sem danos físicos na rede.

Além do aumento na oferta de energia destacado pelo Diretor-Presidente da RGE, a ampliação da subestação permite um redimensionamento de cargas entre os circuitos alimentadores que abastecem os quatro municípios. A obra de ampliação impacta positivamente no crescimento da demanda por energia elétrica em virtude do desenvolvimento econômico e social, bem como em situações críticas, como temporais, por exemplo. Na rede de distribuição, a construção de dois novos alimentadores e a instalação de equipamentos de manobras permitirão novas opções de manobras. “É uma nova configuração da rede que atende a esses clientes. Qualificamos a operação do sistema com equipamentos de alta tecnologia, mas, principalmente, reduzimos os riscos de interrupção e eventuais dificuldades de atendimento a novas cargas. Isso nos orgulha muito, pois representa a satisfação do nosso cliente”, conclui Villela.

Sobre a RGE – Responsável por distribuir 66,7% da energia elétrica consumida no Rio Grande do Sul e atender 2,9 milhões de clientes em 381 municípios gaúchos, a RGE é hoje a maior distribuidora da CPFL Energia em extensão territorial e número de cidades atendidas. A área de concessão da companhia, que é resultado do agrupamento das distribuidoras RGE e RGE Sul, realizado em janeiro de 2019, totaliza 189 mil km² de extensão, abrangendo as áreas urbanas e rurais das regiões Metropolitana, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do estado.

Os investimentos realizados pela RGE contribuem para o desenvolvimento socioeconômico de locais de fundamental importância para a economia do estado, que vão desde fortes polos turísticos, agrícolas e pecuários, até grandes centros industriais e comerciais, trazendo mais bem-estar, conforto e infraestrutura para a vida de 7,4 milhões de gaúchos.

Sobre a CPFL Energia – A CPFL Energia, há 108 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, transmissão, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a quinta terceira maior organização empresarial do mundo e a maior empresa de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é uma das maiores empresas no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,9 milhões de clientes em 687 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 4%. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com capacidade instalada de 4.305 MW, no final de setembro de 2020. Tem um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. A CPFL Renováveis é a maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Por Assessoria de Comunicação RGE

Get real time updates directly on you device, subscribe now.