Ministro da Saúde sugere adiamento das eleições municipais

Declaração foi dada durante reunião online com prefeitos das capitais

Em reunião online para tratar de ações contra o coronavírus com os prefeitos das capitais e com o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que eleições no meio do

 — Eu faço até uma sugestão para vocês discutirem, está na hora do Congresso olhar e falar assim: adia, faz um mandato tampão desses vereadores e prefeitos, porque eleição no meio do ano será uma tragédia, porque vai todo mundo querer fazer ação política. Eu conheço, eu sou político, não esqueçam.

Mandetta se refere às eleições no meio do ano em função de que é quando as campanhas começam, meses antes da votação marcada para outubro.

A afirmação de Mandetta ocorreu enquanto explicava aos prefeitos que o ministério irá descentralizar o uso de recursos que serão enviados para os Estados e municípios, que estes devem seguir o plano de contingência já traçado e, caso necessitem de alguma mudança, essa deve ser discutida nos Estados.

Essa é a primeira vez que um integrante do governo federal se manifesta à respeito da eleição deste ano. O assunto já está sendo discutido por parlamentares que defendem o adiamento. Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não se manifestou oficialmente sobre as eleições municipais deste ano.


Fonte: GaúchaZH

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais