Incubadora tecnológica fomenta crescimento e capacidade criativa

Inaugurada em agosto do ano passado, a Incubadora Tecnológica de Erechim é local ímpar e de referência, casa para novas ideias e empreendimentos que possam, num futuro próximo, fomentar a criação de novas empresas e mão de obra. Instalada na rua Clementina Rossi, em uma área de 600 metros quadrados, locada pelo Município, abriga dois tipos de empreendimentos: as denominadas incubadoras e as âncoras.

As incubadoras são as com projetos de tecnologia da informação que realizam o período inicial da sua formação ou desenvolvimento de seus produtos dentro da IT. As âncoras são de setores tradicionais da economia e participação, visando modernizar seus meios de atuação, desenvolver produtos e contribuir com a formação das incubadas.

São disponibilizadas 15 vagas, sendo dez para as incubadas e cinco para as demais. As organizações usufruem do espaço de trabalho e das salas de reunião durante o prazo de um ano, prorrogável uma única vez, por igual período, desde que justificadamente. A iniciativa disponibiliza a estrutura que é compartilhada, como copiadoras, impressoras, linhas de telefone e internet.

O acesso para as incubadas ocorre através de edital de chamada pública, sendo que podem participar organizações com ideias inovadoras oriundas das universidades científicas e tecnológicas, institutos de tecnologia e centros de excelência.

Ainda podem participar empreendedores que estejam desenvolvendo seus próprios modelos de negócios ou produtos de tecnologia da informação, sem constituição formal de empresa ou constituída, mas que estejam desenvolvendo um novo produto ou alterando seu modelo de negócio para atuar com tecnologia da informação.

Os critérios levados em consideração para avaliação dos estabelecimentos a serem incubados, consideram se o empreendimento possui equipe necessária para executar o projeto ao qual se compromete, a viabilidade técnica e mercadológica, o grau de inovação e afinidade com as demais.

A seleção das âncoras é realizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, dentre empresas de médio e grande porte com sede em Erechim. Os critérios são de inovação tecnológica, no que diz respeito à tecnologia de informação, comunicação e engenharia, novas técnicas em máquinas, equipamentos e produtos, viabilidade técnica dos projetos, contribuição para as outras organizações e disponibilidade de pessoal para trabalhar fisicamente o projeto.

De acordo com Diego Luis Andretta, Diretor da IT, atualmente são 8 as empresas incubadas, num total de 10 vagas inicialmente previstas:

Fótton Engenharia e Energia; Eng & Tech Automação; RDG2 Manutenção Enxuta; Neural Money; Sync House Automação Residencial; Help Assistência Delivery; Central de Reparos e Pluviam Tecnologia.

Entre as empresas âncoras estão a Menno; Cavaletti; Sicredi; Creral Telecom e e Dataware Software (ingresso oficial em 01.04.2019).

O Diretor da IT também aponta que momentaneamente está sendo tratada a alteração da Lei Orgânica da Incubadora Tecnológica (Lei 6.365) de forma a contemplar algumas lacunas que surgiram durante o andamento do projeto. “Importante destacarmos as parcerias com instituições de ensino, dentre elas a Faculdade Anglicana de Erechim (FAE). Também estamos em contato com as direções do IFRS, UFFS e Faculdade Anhanguera. Para a próxima semana, está agendada visita da coordenação dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção da Uri Campus de Erechim, no sentido de viabilizar parceria com aquela instituição também”, garante Diego Andretta.

Interessados devem entrar em contato pelo telefone (54) 99156-9764 e (54) 99165-6087, endereço eletrônico https://saulo09.wixsite.com/incubadora-erechim

 

Comentários estão fechados.