Investimento na aquisição de medicamentos em 2017 supera o ano anterior em R$ 700 mil

Durante reunião do Conselho Municipal de Saúde, realizada nesta segunda-feira (19), a secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do secretário adjunto, Jackson Arpini, repassou informações importantes referentes a pasta.

Foram apresentados os quantitativos de medicamentos que estão incluídos na Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), que totalizam 168 itens. Destes, 138 são medicamentos e insumos que fazem parte do Componente Básico de Assistência Farmacêutica, conforme determina a Portaria nº 1.555/2013 e cuja responsabilidade é do município (SUS). Outros 30 itens foram incluídos para ampliar a oferta com o propósito de atender uma demanda importante.

O secretário também informou o total do investimento feito em 2017 na aquisição de medicamentos.  Um montante de R$ 2.980.005,86, que representa R$ 728.862,21 a mais que o ano anterior, para fazer frente às necessidades essenciais da população usuária do sistema público de saúde.

Jackson Arpini ainda esclareceu que, dos 168 itens dispostos na Atenção Básica à Saúde, somente o medicamento Cloridrato de Paroxetina 20mg não está disponível no momento. Situação ocasionada pelas empresas que participaram de dois pregões presenciais diferentes e solicitaram prorrogação de entrega, justificando problemas relacionados à sua produção devido à falta da matéria-prima importada.

A SMS também repassou informações sobre a UPA, os valores repassados à FHSTE, no ano de 2017, e os valores pendentes da Secretaria Estadual de Saúde (SES) que perfazem o montante de R$ 3.309.136,40, referente aos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017, em diversas rubricas da Secretaria de Saúde.

Comentários estão fechados.