Investimento na aquisição de medicamentos em 2017 supera o ano anterior em R$ 700 mil

Durante reunião do Conselho Municipal de Saúde, realizada nesta segunda-feira (19), a secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do secretário adjunto, Jackson Arpini, repassou informações importantes referentes a pasta.

Foram apresentados os quantitativos de medicamentos que estão incluídos na Relação Municipal de Medicamentos (REMUME), que totalizam 168 itens. Destes, 138 são medicamentos e insumos que fazem parte do Componente Básico de Assistência Farmacêutica, conforme determina a Portaria nº 1.555/2013 e cuja responsabilidade é do município (SUS). Outros 30 itens foram incluídos para ampliar a oferta com o propósito de atender uma demanda importante.

O secretário também informou o total do investimento feito em 2017 na aquisição de medicamentos.  Um montante de R$ 2.980.005,86, que representa R$ 728.862,21 a mais que o ano anterior, para fazer frente às necessidades essenciais da população usuária do sistema público de saúde.

Jackson Arpini ainda esclareceu que, dos 168 itens dispostos na Atenção Básica à Saúde, somente o medicamento Cloridrato de Paroxetina 20mg não está disponível no momento. Situação ocasionada pelas empresas que participaram de dois pregões presenciais diferentes e solicitaram prorrogação de entrega, justificando problemas relacionados à sua produção devido à falta da matéria-prima importada.

A SMS também repassou informações sobre a UPA, os valores repassados à FHSTE, no ano de 2017, e os valores pendentes da Secretaria Estadual de Saúde (SES) que perfazem o montante de R$ 3.309.136,40, referente aos anos de 2014, 2015, 2016 e 2017, em diversas rubricas da Secretaria de Saúde.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais