É de Getúlio Vargas a primeira mulher a chefiar a Polícia Civil no Estado

Anúncio foi feito pelo governador eleito, Eduardo Leite, na entrevista coletiva em que confirmou que o vice-governador eleito Ranolfo Vieira Júnior acumulará a Secretaria da Segurança Pública

A delegada da Polícia Civil Nadine Farias Anflor entra para a história como a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe de polícia no Rio Grande do Sul. Seu nome foi anunciado nesta quinta-feira (20) pelo governador eleito, Eduardo Leite, durante entrevista em que também revelou que o vice-governador eleito, Ranolfo Vieira Júnior, durante um ano acumulará a Secretaria da Segurança Pública, que o coronel Mario Ikeda permanecerá no Comando da Brigada Militar e Heloísa Helena Kuser, na direção geral do Instituto-Geral de Perícias. 

— Estou à disposição da população, querendo trabalhar muito. É um desafio ser a primeira mulher a representar os policiais. Há muito trabalho a ser feito. Estou aguardando as diretrizes do Ranolfo — disse a delegada, em entrevista concedida logo após o anúncio de seu nome.

Alguns planos já foram anunciados pela futura chefe de polícia:

— Podemos dizer que o foco estará nos crimes patrimoniais. Todo crime de roubo é um possível latrocínio, que pode ser evitado. Também trabalharemos muito na questão das elucidações e na prevenção. No caso dos homicídios, continuaremos fazendo o que tem sido feito. Manteremos o foco na lavagem de dinheiro. Vamos aumentar, através de novas delegacias, o núcleo de repressão aos crimes patrimoniais. Também haverá atenção especial à questão da violência doméstica, na qual tenho mais de sete anos de experiência na delegacia da mulher.

Delegada da Polícia Civil desde 2004, Nadine tem marcado sua carreira pelo pioneirismo. Por mais de seis anos, foi titular da Delegacia Especializada no Atendimento à mulher (Deam) de Porto Alegre e a primeira coordenadora dessas especializadas no Estado.

Colega de turma no curso de formação na Academia de Polícia (Acadepol) e delegada-adjunta de Nadine na Deam de Porto Alegre, a delegada Tatiana Bastos prevê uma boa gestão da colega na Chefia de Polícia.

— Tive o prazer de aprender muito com ela, a partir de 2009, quando cheguei à Delegacia da Mulher de Porto Alegre. Ela sempre foi uma grande gestora, com muita aptidão técnica. Tenho certeza de que viveremos um grande momento com a primeira mulher a chefiar a polícia — disse.

Nadine foi  também a primeira mulher a presidir a Associação dos Delegados de Polícia (Asdep), entidade da qual atualmente é segunda vice-diretora financeira.

— Nós estamos muito felizes. Além de ser a primeira chefe de polícia, foi a primeira presidente de nossa associação. Ela conhece bem os anseios e as reivindicações da categoria e tem bom trânsito perante outras entidades, representativas de outras funções policiais. Em uma instituição de 157 anos, como a Polícia Civil, era quase uma obrigação quebrar alguns preconceitos. E esse tabu está sendo quebrado com alguém muito bem preparado — afirma o atual presidente da Asdep, Cleiton Freitas.

Também nesta quinta-feira (20), em Porto Alegre, foi anunciado que o comandante-geral da Brigada Militar seguirá sendo o coronel Mario Ikeda e o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior (PTB) acumulará, por um ano, a Secretaria da Segurança Pública.

 

Fonte: Diário Gaúcho

Comentários estão fechados.