O acaso deu origem a um novo método de se aprender línguas

Por: Cássio Felipe Rogalski

Uma simples missão de preparar, em poucas horas, algumas amigas para uma prova de proficiência em língua inglesa, pôs a professora Emília Fantinel diante de um dilema para o qual ela precisava encontrar uma resposta rápida. “Tive a ideia de reunir em um material todas as diferenças e semelhanças entre as línguas inglesa e portuguesa”, conta a professora. Assim, criou-se um método de aprendizagem por comparação, chamado MEF Línguas, o qual é único e significa Método Emília Fantinel de Aprendizagem de Línguas.

Como ele funciona?

As primeiras aulas são um processo chamado de Alfabetização, o qual pode durar de 3 a 5 horas, dependendo do conhecimento prévio que o aluno possui na língua inglesa. Nesta etapa, o aluno recebe um material chamado Grammar e estuda as semelhanças e diferenças das estruturas gramaticais entre as duas línguas. Quando começa o curso efetivamente, ele já possui uma importante bagagem adquirida na Alfabetização. A partir do Book 1, o objetivo é adquirir vocabulário que é agregado àquele similar da língua portuguesa. Assim ele começará a se comunicar em inglês já na primeira aula.

Quem pode aprender com esse método?

O método foi desenvolvido para adolescentes e adultos. O MEF Learning é o curso perfeito para o aluno que dispõe de pouco tempo, quer fazer seu próprio horário e prefere aulas individuais. Mas é também o curso ideal para pequenos grupos.

A Professora Mariângela, que trabalha com o método na capital gaúcha, conta que uma das principais vantagens é que tudo pode ser flexibilizado conforme o desejo do aluno. “Eu sempre tive ressalvas em relação aos métodos tradicionais disponíveis no mercado, pois são “engessados” e neles os alunos precisam seguir obrigatoriamente uma mesma sequência, adaptando-se a uma turma que nem sempre tem o mesmo nível de conhecimento e disponibilidade de horários”, conta ela.

Quem usa o método?

A professora Emília Fantinel desenvolveu o método em 2003, quando abriu sua primeira escola de aulas particulares. No ano de 2013, começou a disponibilizar seu material para outros professores. Hoje a escola MEF Learning em Erechim conta com cinco profissionais e atende em torno de 100 estudantes.

No ano de 2017, uma segunda escola passou a usar o método MEF – Learning em Erechim. Ela está situada no Bairro Atlântico sob a marca Inglês nos Bairros. Tal local, por se situar mais distante da área central da cidade, fez com que a professora Alessandra Schiffl, responsável pela escola, levasse em consideração o custo aos alunos, pensando em valores mais acessíveis, com um caráter mais social. “Levar o idioma para comunidades que não têm acesso e, muitas vezes, condições financeiras para pagar um alto custo é o meu objetivo principal” diz a professora.

Alessandra conta que conheceu o método ao buscar aperfeiçoamento pessoal e que ficou encantada quando descobriu que por meio da alfabetização, que é o processo inicial do curso, ela pôde compreender muitos conteúdos que tinha dificuldade e teve uma grande melhora na parte oral. “Fiquei extremamente realizada, por eu mesma ter compreendido o quão simples é a língua inglesa e por meio deste método poder ensinar outras pessoas”, diz ela. A professora conta que pretende expandir a sua marca Inglês nos Bairros para outros bairros da cidade e, possivelmente, até para outras cidades.

O método MEF também está presente em Porto Alegre há mais de 5 anos e mais recentemente em Passo Fundo, Marau, Barão de Cotegipe, Jacutinga e Piratuba, no estado de Santa Catarina.

O material também pode ser utilizado em escolas de Ensino Fundamental e Médio, que pretendam terceirizar o ensino da língua inglesa.

Profissionais de todas as áreas já passaram pela escola e sempre saem muito satisfeitos. A aluna Flávia de Marchi, que é veterinária, diz que quando procurou a escola já havia estudado inglês, porém sempre tivera muita vergonha de falar na frente de colegas, muito medo de errar. O MEF Learning fez com que ela se sentisse segura, justamente pelo fato de as aulas serem individuais e estimularem a conversação de forma muito mais abrangente. Flávia diz que consegue acompanhar filmes em inglês com facilidade. Segundo ela, o contato com jornais, panfletos, folders e outros materiais em inglês que a escola possui estimulam ainda mais o aprendizado, pois eles mostram o inglês que é utilizado em cada país, aproximando o aluno da cultura local.

A professora Juceliane Faciolli, que trabalha com o método desde o início da escola MEF Learning em Erechim, afirma que o curso é perfeito para o aluno que precisa flexibilidade de horários, que não pode realizar tarefas em casa e que pode finalizar um nível de acordo com sua disponibilidade de tempo e necessidade.

O que vem por aí?

No início de 2019, serão lançados os novos livros, os quais são produzidos pela Professora Emília e por designers gráficos. Áudios e vídeos serão especialmente gravados para enriquecer o material. Esse material estará à venda para professores ou escolas que quiserem trabalhar com o método. A escola oferece todo o treinamento.

Emília destaca que todos os textos e diálogos são produzidos a partir de sua experiência de 30 anos no ensino de português e inglês e que o material é único.

Mas a grande novidade para o próximo ano é que o material terá adaptações para o espanhol, francês, italiano e alemão. Dessa forma, quem fala um idioma poderá aprender outro rapidamente pois o método será adaptado de uma língua para a outra, oferecendo muitas possibilidades.

 

Comentários estão fechados.