Durante três dias, Erechim é sede do XXIV Encontro Estadual de Conselheiros Tutelares

Durante três dias, o município de Erechim é sede do XXIV, Encontro Estadual de Conselheiros Tutelares e Ex-Conselheiros Tutelares e de Direito do Estado, que acontece na Universidade Regional Integrada e conta com a presença de conselheiros dos mais diferentes municípios.

Na abertura dos trabalhos, que aconteceu na tarde desta quarta-feira, 21, a presença de Fabiana Cavagni, secretária adjunta da Secretaria Municipal de Assistência Social, representando o prefeito Luiz Francisco Schmidt, do presidente do Poder Legislativo, Rafael Ayub, de Arnaldo Nogaro, reitor da URI, presidência da ACONTURS, Zé da Cruz, presidente da União das Associações de Moradores de Erechim, Ademir da Rosa e demais representantes do Conselho Tutelar de Erechim e outras autoridades que compuseram a Mesa de Trabalhos.

Em sua manifestação, Ademir da Rosa falou de sua emoção em Erechim estar sediando este grande evento. “Temos que combater a fala de que os Conselhos Tutelares não fazem nada. Realizamos um trabalho dentro daquilo que determina a Lei. Vamos, nestes três dias, buscar conhecimentos. Temos que ter a coragem de enfrentar barreiras”.

Zé da Cruz destacou o trabalho e as atribuições dos Conselheiros Tutelares e da responsabilidade do Estado com relação ao tema. “Precisamos de políticas públicas avançadas já. De crianças terem acesso a moradia, educação e alimentação”.

Arnaldo Nogaro pontuou o momento como importante, um reforço do que já foi falado sobre a criança e adolescente. Falar da infância, daquele que não tem voz, pois há uma violência instituída pelas drogas, álcool e uma família destruída. Tirar a criança do circuito da violência e gerar novas oportunidades. É fácil tirar e negar direitos, mas é difícil garantir estes mesmos direitos, subir a montanha rolando pedra acima”.

Rafael Ayub falou sobre as relações familiares que mudaram ao longo dos anos e o mundo de hoje. “A educação mudou a forma quando toda a família trabalha para sustentar a casa e não sabem aonde estão seus filhos”.

Fabiana Cavagni, em sua manifestação, destacou que o tema debatido nos três dias em Erechim nunca é demais quando se trata de crianças e adolescentes. “Precisamos desenvolver políticas públicas em todas as áreas. Necessário destacar os valores dos recursos que hoje são destinados pelo Estado e a União, insuficientes para que se possa realizar um trabalho à altura da necessidade dentro das políticas públicas”.

O evento conta com roda de conversa, palestras e oficinas com temas específicos, trabalho infantil; violência sexual e maus tratos; ato infracional; processo de escolha 2019 e Direitos Trabalhistas dos Conselheiros Tutelares.  Também terá a eleição da nova diretoria para o mandato 2019/2020.

Busca promover a formação dos profissionais dos órgãos que fazem acompanhamento de crianças e de adolescentes e trazer conhecimento acerca de medidas de proteção.

É um momento para que os conselheiros tutelares conheçam a realidade de outras cidades e chegam a apenas um objetivo quando o assunto envolve cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes em toda Região e Estado. O evento é aberto a toda a sociedade, estudantes e toda a Rede de Proteção.

Comentários estão fechados.