Em meio a infestação de mosquitos, Erechim registra primeiro caso suspeito de dengue

Após relatos de que a cidade estaria sofrendo uma infestação de mosquitos, inclusive do Aedes aegypti, ganharem espaço nesta coluna e em outros órgãos de imprensa do município, a Secretaria Municipal da Saúde intensificou ações de promoção e prevenção a Dengue. O setor de Vigilância em Saúde, através da Vigilância Ambiental, está organizando ações coletivas visando reduzir a infestação e nesta semana iniciou um novo ciclo de inspeções, utilizando nova metodologia de trabalho. A cidade foi dividida em cinco áreas e os agentes terão territórios específicos de atuação. A ideia é inspecionar 7000 pontos na primeira fase e depois, todos os imóveis de Erechim.

Também será disponibilizado nas Unidades de Saúde material informativo para orientar a comunidade sobre a importância da ação preventiva e individual de cada cidadão.

Índice de infestação é de alto risco

Recentemente a Vigilância em Saúde do município realizou levantamento sobre o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti na cidade e o resultado foi preocupante, os dados apontam que a infestação está em 5,2%, quando, segundo o Ministério da Saúde, o ideal seria ficar abaixo de 1%. Para se ter uma ideia, a cada 100 imóveis, mais de cinco tem foco do Aedes.

De acordo com o coordenador da Vigilância em Saúde, Aldo Diligenti, durante entrevista ao Jornal do Almoço, em todos os 58 bairros da cidade existe a presença do mosquito. Diligenti destacou também que ainda estamos no período crítico, de maior incidência do mosquito, que se estende até maio.

O coordenador contou que até o momento, a cidade não tem pessoas doentes (dengue, chikungunya, zika e febre amarela) e também não haveria mosquito infectado, mas no momento em que uma pessoa contrair a doença, for picada pelo mosquito e o inseto se contaminar, qualquer cidadão também poderá se infectar. Na entrevista, Diligenti contou que as pessoas até estão recebendo os fiscais, mas muitos não estão adotando as orientações repassadas.

Força Voluntária entra na luta

A Força Voluntária Alto Uruguai entrou na luta contra o mosquito e está realizando via redes sociais uma campanha de conscientização. O texto elaborado pelo órgão lembra os riscos que o mosquito traz e lista as dicas de prevenção para evitar a proliferação dos mosquitos.

Confira as dicas e faça sua parte: Não deixe água acumulada em recipientes; Ponha areia nos pires de vasos das plantas; Faça furos nos pneus velhos; Remova folhas e galhos das calhas; Evite cultivar plantas aquáticas e Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo.

Por Alan Dias 

Comentários estão fechados.