Susepe vistoria área para a construção do presídio de Erechim

A fim de dar uma resposta positiva sobre um problema de segurança pública que vem sendo debatido pelas forças vivas e comunidade local e regional, a construção do novo presidio de Erechim, a atual administração vem trabalhando constantemente para que isso se torne realidade.

Para tanto, nesta terça-feira, 19, o secretário de Obras Vinicius Anziliero e o Chefe de Gabinete Beto Fabiani, acompanhados por equipe técnica da Susepe estiveram na área que já havia sido adquirida anteriormente pela antiga administração, mas que por falta de ação do Governo do Estado foi revendida ao proprietário. Localizada as margens da ERS 477, poderá abrigar uma construção com capacidade para 700 detentos e outra para o regime semi-aberto (albergue) com capacidade para 100 detentos.

Em janeiro deste ano o prefeito Luiz Francisco Schmidt, acompanhado pela Promotora da 1ª Promotoria de Justiça Civil de Erechim, Karina Albuquerque Denicol, esteve reunido com o vice-governador e secretário de Segurança e Administração Penitencária do Estado, Ronolfo Vieira Junior pautando a construção no novo presídio.

No mês de outubro Schmidt recebeu em seu gabinete uma comitiva da Susepe para tratar sobre o tema. Na oportunidade ouviu as considerações dos representantes da Secretaria Administrativa e disse que no momento em que o Governo do Estado assumisse o compromisso e indicar o início das obras, o município iria definir o terreno, que poderá ser o visitado.

Por sua vez o Diretor de Planejamento Alexandre Porciúncula Micol disse que daria início ao processo licitatório e que a equipe técnica faria todo o levantamento sobre o tipo de modalidade que poderia contemplar para Erechim um presídio com até 800 vagas, mas que primeiro precisava levantar dados técnicos, como tamanho da unidade, número de vagas, abrir expediente de topografia, tamanho da área e tipo de construção, o que foi levantado nesta terça-feira. A verba viria da troca de terrenos do Estado com a construtora contratada.

Comentários estão fechados.