Seminário Tecnológico de Engenharia Civil da URI reúne mais de duzentos participantes

 

Com a presença de importantes pesquisadores do país, a URI Erechim promoveu nos dias 15 e 16 deste mês, o I SETEC (Seminário Tecnológico de Engenharia Civil do Alto Uruguai). O evento, promovido pelo Curso de Engenharia Civil e a empresa Traçado, reuniu mais de duzentos participantes, entre acadêmicos, diplomados e profissionais de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, professores e representantes de setores ligados às áreas de engenharia de empresas da região.
 
        Na abertura do evento, na quarta-feira à noite, 15, no Salão de Atos, o engenheiro civil Adriano Damásio Soterio, Diretor de Tecnologia da Traçado Construções e Serviços, falando em nome dos patrocinadores e também como organizador do Seminário, ressaltou a importância do encontro que “serve para aproximar ainda mais os acadêmicos da prática profissional. Além disso, a presença de palestrantes de renome no país, com assuntos pertinentes ao momento, serviram para que passemos a olhar nossas obras com outra visão nos fazendo rever nossos conceitos e opiniões técnicas para tornar o nosso trabalho ainda melhor”.
 
        Já o Diretor-Geral do Câmpus, professor Paulo José Sponchiado, ainda na abertura do Seminário, ressaltou que a presença dos conferencistas e seus temas “foram extremamente importantes na construção do conhecimento e devem servir de estímulo para aprofundamento de estudos e pesquisas”. Destacou também o trabalho dos professores Gilson Paz Soares e Cristina Vitorino da Silva, que coordenaram esse seminário inédito na região.
 
        O ciclo de palestras foi aberto pelo professor Enio Pazini Figueiredo, da Universidade Federal de Goiás, que falou sobre projeto para durabilidade de estruturas de concreto. Para o convidado, que concedeu entrevista ao programa Expressão Universitária, que vai ao ar nesta segunda-feira à noite, às 21h30min, na TV Erechim, “falta, ainda, mais cuidado público com nossas obras. Mas devemos aprender com nossos erros e dar atenção total. E isso se faz formando profissionais de qualidade, com aprendizado contínuo”, ressaltou Figueiredo que também é Vice-Presidente Técnico da Alconpat Internacional (Associação Latino Americana de Controle de Qualidade, Patologia e Recuperação da Construção).
 
        Ainda na quarta-feira à noite, o professor Bernardo Fonseca Tutikian, Diretor 2º Vice-Presidente do Instituto Brasileiro do Concreto (IBRACON), ministrou uma palestra sobre o desempenho de edificações, conforme da NBR 15575.       
 
        Na quinta-feira, 16, aconteceram mais duas conferências que tiveram lugar também no Salão de Atos. A primeira delas contou com a presença da arquiteta e professora Anelizabete Alves Teixeira, também da Universidade Federal de Goiás, que falou sobre os materiais de baixo impacto ambiental na construção civil. Na sequência, a engenheira civil Jadna Andrade Fuchter falou de cimentos na construção civil.
 
        Além dessas conferências, o I SETEC contou com a realização de um workshop e uma reunião técnico científica realizadas no Câmpus 2. O workshop foi ministrado pelo engenheiro civil Fernando Papisch Druck e tratou sobre a execução de pavimentos de concreto.
 
        A reunião técnico científica, realizada na quinta-feira de manhã, foi liderada pelo professor Ênio Pazini Figueiredo, que relatou aos professores e alunos do Curso de Engenharia Civil sobre as pesquisas que desenvolve na UFG sobre Patologia e Terapia das Construções. Além disso, nessa mesma ocasião, os alunos e professores da URI relataram suas pesquisas no Curso de Engenharia Civil dentro  dos trabalhos de conclusão de curso e de iniciação científica.
 
        O I SETEC teve o patrocínio das empresas Traçado Construções e Serviços, Qualify Laboratório de Concreto e Materiais e Votorantim Cimentos, com apoio do IBRACON (Instituto Brasileiro do Concreto), ALCONPAT Brasil (Associação Brasileira de Patologia das Construções) e Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).
 
        Durante o Seminário, os participantes também foram contemplados, através de sorteio, com alguns prêmios trazidos pelos palestrantes: meia inscrição para o CBPAT (Congresso Brasileiro de Patologia das Construções) de Fortaleza, em 2020, promovido pela ALCONPAT Brasil; uma inscrição com quatro acompanhantes para o 4º SEMPAT/SC (Seminário de Patologia das Construções de Santa Catarina), em Criciúma, em novembro deste ano, organizado pela Regional SC da ALCONPAT Brasil; um CD com os anais do CBPAT 2018 (Congresso Brasileiro de Patologia das Construções) ocorrido em abril deste ano em Campo Grande, MS; uma assinatura anual da revista CONCRETO E CONSTRUÇÕES do IBRACON; além de vários livros técnicos de Engenharia Civil.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais