Mão dadas em busca da igualdade

“A família e as vivências coletivas no enfrentamento das dificuldades com crianças deficientes”. Com este tema, através da palestra do psicólogo e professor da URI Campus de Erechim, Felipe Biasus, foi lançado na noite desta quarta-feira, 18, no auditório da instituição, o Projeto Mãos Dadas, Grupo de Apoio de Família para Família.

O Projeto tem como proponente a Secretaria Municipal de Educação e apoiadores com a Universidade Regional Integrada, por meio do Núcleo de Acessibilidade e o Curso de Psicologia, que buscam, junto a Comissão de Pais, trabalhar e dar apoio às famílias de estudantes com deficiência, com objetivo de propiciar a partilha de ideais, sentimentos, opiniões, experiências e estratégias de superação às dificuldades.

No decorrer do mesmo serão abordados diversos temas que aliados ao diálogo e compartilhamento das vivências, deverão favorecer um ambiente de vínculo e confiança entre seus pares, resultando em acolhimento e empatia para que, o estudante com deficiência, possa de fato participar de forma efetiva na sociedade.

Na Mesa de Trabalhos, o prefeito Luiz Francisco Schmidt, a secretária de Educação Vanir Clara Bombardelli, o presidente do Poder Legislativo, Rafael Ayub, Denise Ceni, integrante do Centro de Estudos e Acompanhamento Psicológico e Psicopedagógico representando o Núcleo de Acessibilidade da URI e Márcia Koswoski, representando os pais e integrante da Comissão do Projeto Mão Dadas.

Na plateia, pais, alunos, representantes de entidades ligadas ao tema, além do secretário de Desenvolvimento Econômico Altemir Barp, do Chefe de Gabinete Roberto Fabiani e Natival Ribeiro Freitas Júnior da Defesa Civil.

Na apresentação do projeto, a Coordenadora da Diretoria Pedagógica da Pasta da Educação, professora Neiva Baidek, que destacou que o projeto nasceu através de uma conversa entre pais que vivem a mesma situação e, a partir daí se percebeu a importância da troca de experiências, oportunizando uma grande roda de aprendizado. Erechim conta hoje com cerca de 250 alunos com alguma deficiência.

Como objetivo geral, oportunizar a troca de ideias, sentimentos, experiências e estratégias de superação das dificuldades entre famílias que têm estudantes com deficiência nas escolas municipais.

Entre as atividades estão as reuniões, oficinas, palestras, depoimentos das famílias e troca de experiências, roda terapia e encontros de convivência social e, para tanto, já tem data para a próxima reunião que acontece no próximo dia 05 de agosto no auditório do prédio 8.

“Já existe uma Comissão de Pais que coordenam o projeto, como está se buscando mais parcerias com as escolas do município. Um momento para que possamos falar das possibilidades que nossos filhos vão ter, de oferecer as oportunidades, envolvendo os filhos além dos muros das escolas. Queremos que nossos filhos sejam exemplo para os outros, que as mães acreditem nos seus filhos, exemplos bons daquilo que era possível”.

Em suas manifestações, Márcia destacou que sozinhos não se chega a lugar nenhum, mas juntos se chega aonde se quer. “Firmamos uma grande parceria. É um grande desafio ser mãe de filho especial”.

Denise pontuou que a URI se sente feliz com a parceria. “Não damos moleza aos nossos alunos especiais, mostramos que é possível sim e oportunizamos os caminhos e oportunidades. Acreditamos na inclusão, pois cada um é único”.

“Estamos fazendo a semente brotar, um projeto que foi muito bem pensado e surge do amor, visto que os filhos chegam ao mundo com uma mensagem e muito para ensinar. Uma semente que nasce e brota de acordo com o terreno onde está plantada, pois uma família que tem um filho com necessidades especiais se torna mais forte. Somos anjos de uma asa só e precisamos da asa do outro para que possamos alçar vôo”, pontuou a secretária de Educação Vanir Clara Bombardelli.

“Que honra estar aqui, um momento de avanço no que se refere sobre o que os nossos filhos podem fazer, da superação com as famílias. O Poder Público tem o dever de auxiliar estas crianças para chegarem aonde querem. Parabéns aos pais e famílias, pois devemos sonhar junto com estas crianças para que possam alcançar seus objetivos”, ressaltou o presidente do Legislativo, Rafael Ayub.

Por fim, o prefeito Luiz Francisco Schmidt enalteceu o projeto pela sua importância e principalmente pelo trabalho e empenho dos pais envolvidos. “Uma grande iniciativa para buscar melhorar a realidade de cada filho de Erechim, de olhar com carinho e enfrentar as barreiras do desamor, momento de realizarmos gestos com carinho. Em minha vida tenho muito orgulho de cada pessoa que abracei, o carinho de um homem de hábitos e gestos simples, que ama e respeita as pessoas”.

Comentários estão fechados.