AEL saúda confrade eleito Reitor da URI

Com apenas 53 anos de idade e uma vida inteira dedicada aos estudos, à formação, à educação e à cultura, graduado em Filosofia, mestre em Filosofia pela PUC/RS e doutor em Educação pela UFRGS, professor de Pós-Graduação e Avaliador Institucional e de Cursos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), autor de obras sobre educação, Diretor Acadêmico da URI  Erechim, Pró-Reitor de Ensino da URI e Reitor eleito para a mesma Universidade no período 2018/2022, Arnaldo Nogaro também é um orgulho da Academia Erechinense de Letras (AEL). Está entre os membros fundadores desta instituição cultural surgida há pouco tempo, em 2014, onde ocupa a Cadeira 03.  
Em um processo eleitoral envolvendo cidades e regiões distantes, onde até mesmo as raízes culturais podem ser consideradas diversas, mas sem jamais abdicar do senso humanitário que coloca todas as unidades da Universidade em pé de igualdade, não é difícil prospectar e concluir que nem sempre o consenso é uma realidade perfeitamente sintomática e normal para os padrões que regem um modelo democrático de livre pensamento, ação e opção.
Mas quando se alcança, em um processo eleitoral, considerando este cenário de diversidades, uma aceitação de 95% dos votantes, entre dirigentes, professores, alunos e representantes comunitários externos, também não é difícil imaginar que estamos diante de um caso eloquente. E ao conquistar tamanha aprovação com sua equipe que formará a direção da Reitoria da URI a partir de 31 de agosto, pelos quatro anos vindouros, é por evidente que o professor, o mestre, o doutor, o menino saído de São Valentim, o pesquisador, o autor, o avaliador institucional, o reitor eleito e titular da Cadeira 03 da AEL, Arnaldo Nogaro, deve ter a clara noção do desafio ao qual se dispôs.
A Academia Erechinense de Letras, entidade independente e sem vínculos formais com a URI, não obstante, não apenas regozija-se com seu membro eleito para, muito provavelmente, seu maior embate nesses anos de vínculos inseparáveis com a educação, mas se dispõe a contribuir com seu confrade em tudo que estiver ao seu alcance e sempre que acionada.
Arnaldo Nogaro, com seu foco educacional, sua perseverança de vida, com sua formação, preparo e experiência profissional e, principalmente, sua humildade intrigante – jamais revelou deslumbramentos com missões ou cargos -, cativou não apenas 95% dos eleitores de diversas idades e setores da Universidade e da comunidade externa no recente pleito da URI, mas legitima-se como um representante sereno e decidido da cidade de Erechim, que alcança seus 100 anos, na condução dos destinos da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, que tem um compromisso inarredável com o desenvolvimento regional em diferentes pontos do Estado.
E por tudo isso é que nós, da Academia Erechinense de Letras, também entendemos que, legitimamente, temos o direito de saudar nosso ilustre membro – desejando-lhe não um encontro com a sorte, mas a continuidade de exercício das suas convicções, porque é destas que estarão assegurados o crescimento, o desenvolvimento, a inovação e a qualificação da URI enquanto instituição que transformou o cenário de boa parte do nosso torrão gaúcho – das Missões ao Alto Uruguai.
* Academia Erechinense de Letras

Comentários estão fechados.