Criado 13º salário para Bolsa Família: constrangimento para os partidos de extrema direita e esquerda

Pela primeira vez desde que venho acompanhando política, um presidente da República consegue dar um “cala boca“ nos partidos políticos, tanto para extrema direita e também para os esquerdistas sobre o Bolsa Família. O programa foi criado durante o governo Fernando Henrique por um partido de centro, que o PT se adonou como se fosse um projeto do Partido dos Trabalhadores. Daí por diante os partidos de direita começaram a fazer duras críticas ao programa social: “que nós vivíamos num país do bolsa para tudo e não de trabalho e que muita gente preferia não trabalhar porque recebia o bolsa família”. Agora o presidente Jair Bolsonaro consegue dar um golpe de mestre contra a direita e também da esquerda e cria o 13º salário para quem recebe o Bolsa Família.

A esquerda que durante a campanha dizia que se Bolsonaro ganhasse a eleição iria acabar com Bolsa Família, agora vê que o presidente Bolsonaro está ampliando ainda mais o programa com décimo terceiro. Enquanto que a direita que sempre foi um crítico ao PT por caso do bolsa família, agora vê o seu presidente ampliar o programa.

Diante deste constrangimento todo, os partidos de centro ligados à Fernando Henrique,  o “pai do bolsa família”, estão só observando. Espero que não façam campanha política como um belo programa social como acontecia com os partidos de extrema direita e de extrema esquerda. No meio disso tudo o que se espera é que o Governo Federal através das prefeituras consiga fazer uma fiscalização eficiente e que exclua do programa, todos os “espertinhos” que se beneficiam do Bolsa Família, sem ter direito.

 

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.