Somos campeões em licitações “furadas”

I

Se a prefeitura municipal de Erechim estivesse disputando um campeonato brasileiro envolvendo quem consegue realizar o maior número de licitações “furadas”, com certeza já estaríamos com o título. Só estão dando certas as licitações para materiais de expediente ou compra de remédio, as mais complexas e de maior impacto para a população, de uma forma ou outra, tiveram problemas, foram suspensas ou não compareceram interessados.

Vejamos as novelas do estacionamento rotativo, transporte coletivo, asfaltamento das 12 ruas, licitação do lixo e agora, o da água e tratamento do esgoto, só para citar algumas. Sem falar sobre a iluminação e festividades do Natal, que quando a administração municipal se deu por conta, não havia mais tempo para realização de um edital e as festividades podiam até não acontecer.

Agora, o Fórum Popular em Defesa da Água denunciou ao prefeito irregularidades no edital sobre tratamento da água e esgoto, e, no dia seguinte o Tribunal de Contas do Estado acabou suspendendo o mesmo. No encontro entre Schmidt e integrantes do Fórum da Água, me pareceu que várias vezes o prefeito ficou constrangido, por, acredito eu, não conhecer todo o processo e cláusulas do edital.

II

Todo o respeito para a Comissão de Licitações do município, mas não podem errar tanto assim e deixar o prefeito em maus lençóis, como vem acontecendo. Não dá para entender como em numa época de crise, onde não existem obras públicas de asfaltamento, nenhuma empresa compareceu para participar do edital para asfaltamento de 12 ruas.

Prefeito, por estas e outras, o senhor não deve pensar duas vezes para fazer mudanças internas, e se possível, trazer de volta algumas pessoas que faziam parte de outros governos. Afinal quem tem a caneta é o senhor e não pode passar por constrangimentos devido a algumas peças não estarem funcionando. Quem sou eu para dar conselho ao prefeito, mas está mais do que na hora de o senhor dar um “murro” na mesa.

Quero deixar bem claro, que até o presente momento não existe nenhuma suspeita de dolo ou beneficiamento nas licitações, simplesmente estão demorando demais e quando são publicadas, apresentam algum problema de redação.

Por Egidio Lazzarotto

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.