UFFS irá liderar projeto sobre agroecologia no Alto Uruguai gaúcho

Serão realizadas ações de diagnóstico de experiências, intercâmbio de agricultores e de formação, visando a promoção da agroecologia e da produção orgânica

Realizar ações para a manutenção e o fortalecimento do Núcleo de Agroecologia do Alto Uruguai Gaúcho (NAAU), integrando ensino, pesquisa e extensão: este é o objetivo principal de um projeto liderado pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) que acaba de ser contemplado com um edital do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério da Educação (MEC) e Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário da Casa Civil.

De acordo com o coordenador do projeto, professor Ulisses Pereira de Melo, serão realizadas “ações de diagnóstico de experiências, intercâmbio de agricultores e de formação, visando a promoção da agroecologia e da produção orgânica nos 32 municípios da região do Alto Uruguai”.

“O projeto visa consolidar a agroecologia na região através de duas frentes fundamentais: conhecer melhor as experiências alternativas regionais e, ao mesmo tempo, capacitar técnicos e estudantes para atuarem nessa importante área”, aponta o docente da UFFS. O projeto tem duração de 48 meses e terá início em janeiro de 2018.

Além da UFFS – Campus Erechim, também participam a UFFS – Campus Passo Fundo, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Universidade do Estado do Rio Grande do Sul (Uergs), Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Sertão, Emater/RS, Sutraf, Instituto Educar/MST, Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa) e Centro Tecnologias Alternativas Populares (Cetap).

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.