Comitê Regional do Coronavírus divulga população, contaminados e óbitos

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da AMAU – Associação de Municípios do Alto Uruguai tem monitorado vários indicadores, tendo como fonte os dados das Secretarias Municipais de Saúde, Hospitais, 11ª CRS e fontes oficiais.  

Nessa semana realizamos um paralelo com o número de contaminados pelo novo coronavírus do Brasil, Rio Grande do Sul e Região 16, e também com relação à Taxa de Letalidade. 

CONTAMINADOS

BRASIL

Verificamos, segundo dados oficiais, que o Brasil, tomando como base a data de 16/10, apresenta que 5.169.386 contraíram o vírus da Covid, para uma população de 212.181.581 (IBGE), o que dá um indicador que do total da população 2,43% contraíram a doença. 

ESTADO

Por sua vez, no Rio Grande do Sul, com população estimada, segundo o IBGE para 2020, de 11.422.973, 1,91% da população contraiu o vírus, apresentando segundo o dado oficial 218.835 contaminados. 

REGIÃO R16

Na nossa região, denominada para fins do Sistema de Distanciamento Controlado de Região 16, os dados do boletim de 14/10, apresenta 4.503 contaminados, para um a população de 238.571 habitantes, o que resulta num percentual de contaminação de 1,88%.

Vejamos, os percentuais de contaminação foram 2,43%, 1,91% e 1,88%, respectivamente. 

TAXA DE LETALIDADE

Observando o gráfico verificamos que a taxa de letalidade do Brasil foi de 2,9%, com 152.460 mortes, para a população referida acima. No estado a taxa de letalidade é de 2,4%, com o indicador de 5.282 mortes. 

Na Região 16, que compreende os 32 municípios da AMAU mais Rio dos Índios e Nonoai, a taxa de letalidade foi 1,31, com 59 óbitos para uma população de 238.571. 

Verificamos que a nossa taxa de letalidade é bem baixa, quando comparada as demais, claro, sem observar as peculiaridades de cada ente, Nação, Estado e Região. 

Estamos migrando pelos nossos indicadores para uma bandeira amarela, o que significa baixo risco, porém todos os protocolos sanitários persistem e devem ser observados com o máximo rigor, para não perdermos, como região, o que conquistamos, considerando que a região 16 foi uma das melhores regiões avaliadas ao longo da pandemia da Covid, pontua Jackson Arpini, membro do comitê regional.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais