Engenharia Mecânica da URI recebe nota máxima do MEC

O Curso de Engenharia Mecânica da URI Erechim recebeu a nota máxima (5) no resultado da avaliação de renovação de reconhecimento realizada pelo Ministério da Educação (MEC). A nota é resultado de três dimensões: Organização Didático-Pedagógica, Corpo Docente e Infraestrutura. Nas três áreas, as notas foram similares, destacando a homogeneidade da estrutura do curso, apresentando perfil excelente.

No relatório apresentado pelos avaliadores do MEC, eles destacaram o Contexto Educacional apresentado e relataram: “Os objetivos do curso estão apresentados e executados de forma excelente, sob os aspectos do perfil do egresso, estrutura curricular, inclusive sob o aspecto de atualização destes mesmos objetivos e estratégias, através do Núcleo Docente Estruturante – NDE, que tem participação ativa nas ações de melhoria do curso. As estratégias estabelecidas têm a participação de todos os atores, ou seja, alunos, professores, técnicos administrativos e comunidade externa”.

Eles também enalteceram a estrutura curricular aplicada e a qualidade dos trabalhos de conclusão de curso desenvolvidos, uma vez que relacionam conteúdos teóricos e práticos e, posteriormente, são executados como soluções empresariais. A respeito da infraestrutura, a equipe destacou a bibliografia, salas de aula e, principalmente, a qualidade dos laboratórios. Outro aspecto frisado pelos avaliadores foi o corpo docente do curso, em que a soma de professores mestres e doutores representa 85,7%.

O coordenador do Curso, professor Marco Antonio Sampaio Ferraz de Souza, destacou o apoio recebido da Diretoria da Universidade, da Coordenação de Área e do ex-coordenador, professor Arthur Beskow, para alcançar esse nível de excelência. “Nossos alunos têm à disposição o que há de melhor no ensino moderno de engenharia tanto em infraestrutura quanto em projeto pedagógico e corpo docente”, salientou. Ele também destacou que inovações vêm sendo feitas de modo a garantir a qualidade do que é oferecido. Em 2019, o Curso terá um novo currículo, com o projeto “Empreendimentos de Engenharia”, o qual tem como principal objetivo despertar e promover o empreendedorismo junto à comunidade acadêmica deste curso, visando o desenvolvimento da região.

Para o Coordenador de Área de Engenharias e Ciência da Computação, professor Cristiano Vitorino da Silva, a avaliação corrobora com a formação sólida dos egressos do curso, necessária para as novas competências e habilidades que o mercado (Indústria 4.0) exige do novo Engenheiro Mecânico. O resultado também foi comemorado pelos acadêmicos. Régis Debastiani, atualmente bolsista do Programa URI-Indústria, importante parceria entre a URI e indústrias locais, atribui o resultado às oportunidades vivenciadas enquanto bolsista do CNPq em Projeto de Iniciação Científica, participações em Congressos e Seminários divulgando e apresentando seus trabalhos, além de tantas outras atividades de extensão oferecidas pelo curso.

 

Comentários estão fechados.