Patronato mostra Projeto Fortalecer Equoterapia no 11º Acampamento Farroupilha

De 20 a 22 de setembro, das 15h às 18h, você pode conhecer como é a equoterapia da instituição

O Patronato Agrícola e Profissional São José estará apresentando no Acampamento Farroupilha 2019, nos dias 20, 21 e 22 de setembro, das 15h às 18h, no Parque da ACCIE, o seu Projeto Fortalecer Equoterapia. Por isso, está convidando pessoas que gostem de andar a cavalo para praticar e conhecer o trabalho que é desenvolvido na Instituição. A atividade tem como objetivo tornar conhecido o projeto. No dia 15, o Patronato já esteve no Acampamento Farroupilha sendo muito bem recebido pela comunidade.

FORTALECER EQUOTERAPIA

O Projeto Fortalecer Equoterapia do Patronato foi inaugurado no dia 26 de novembro de 2015 com o objetivo de propiciar saúde preventiva e melhor qualidade de vida para seus praticantes. Na oportunidade, foi entregue à comunidade um espaço amplo e coberto para as práticas da terapia, projetado especialmente para este fim. Hoje, o espaço já recebeu melhorias, estando fechado, para proteção de vento e chuva. As instalações para a prática estão em permanente melhorias, sendo que conta com mais dois picadeiros externos e mais um amplo picadeiro coberto, além de local para as famílias dos praticantes. Atualmente, mais de 50 praticantes estão inscritos no projeto.

No Patronato, os praticantes e seus familiares são recebidos em um ambiente agradável e acolhedor, por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais da fisioterapia, psicologia, assistência social e equitação, com conhecimentos de acordo com as normas da Associação Nacional de Equoterapia – Ande/Brasil. O propósito é criar estratégias de intervenções capazes de colaborar o desenvolvimento pleno de cada pessoa, respeitando as suas individualidades.

A Equoterapia constitui-se em um método terapêutico e educacional baseado na interação do praticante com o cavalo, sobre o cavalo e usufruindo do meio ambiente onde o mesmo vive, dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais. Desta forma, a Equoterapia aplica as metodologias da equitação clássica e atividades equestres para proporcionar, ao praticante, benefícios físicos, psicológicos, educacionais e sociais. É um método de reabilitação e educação que trabalha o praticante de forma global.

A prática da Equoterapia é indicada para síndrome de down e autismo, paralisia cerebral, depressão, estresse e psicoses, lesões neuromotoras, doenças degenerativas, AVE (Acidente Vascular Encefálico) e TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), doenças de Parkinson e de Alzheimer, Transtorno do Déficie de Atenção e Hiperatividade, deficiência auditiva, visual e intelectual, dificuldades de aprendizagem e linguagem.

A Equoterapia contribui no desenvolvimento do equilíbrio, regulação do tônus muscular, aquisição de consciência corporal, favorecimento da socialização, melhoria da atenção e concentração, melhoria da autoestima e confiança, desenvolvimento de vínculos afetivos, aperfeiçoamento da coordenação motora, favorecimento da integração sensorial, todas as patologias com indicação médica, redução dio estresse, insônia e depressão e controle da compulsividade.

Comentários estão fechados.