Assembleia de credores da Comil é suspensa mais uma vez

Na quarta-feira, 19 de julho, ocorreu mais uma etapa no processo de recuperação judicial da Comil Ônibus S.A. A maciça maioria dos presentes, 94,7%, aprovaram a suspensão da Assembleia Geral de Credores por 60 dias, para possibilitar a concretização das negociações com as Instituições Financeiras e finalmente colocar em votação o Plano de Recuperação Judicial.
Entendendo os anseios que esta prorrogação pode causar, em especial para a Classe de Credores Trabalhista, a Companhia informou, durante a Assembleia realizada ontem, que protocolou pedido ao Juízo da Recuperação, solicitando autorização de antecipação dos pagamentos para esta classe, na ordem de R$800.000,00 mensais, até a aprovação do Plano.
Os credores se mostraram favoráveis à suspensão, vez que a Comil vem demonstrando desde o pedido de recuperação judicial, uma situação estável, com ótimo produto, vendas crescentes, tanto que produção aumentou mais de 43% em relação ao ano anterior. Sua principal linha de produto, rodoviário, apresentou, no primeiro semestre deste ano, crescimento ainda maior, na ordem de 67% comparado com o mesmo período de 2017. Essa demanda inclusive ampliou o quadro funcional da Companhia, levando a contratação de 60 novos funcionários até junho deste ano.
Segundo a própria Companhia, este aumento significativo na produção só foi possível pelo empenho de todos os funcionários, que a cada dia se dedicam mais para entregar um produto robusto, de excelente qualidade e que atendam na medida certa todas as expectativas dos clientes. “Ter um produto adequado as necessidades do nosso cliente e tratar nosso cliente com respeito, atendendo aquilo que foi acordado, são nossos principais trunfos nesta caminhada de reconstrução”, relata o presidente da Empresa, Deoclecio Corradi.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais