Assembleia de credores da Comil é suspensa mais uma vez

Na quarta-feira, 19 de julho, ocorreu mais uma etapa no processo de recuperação judicial da Comil Ônibus S.A. A maciça maioria dos presentes, 94,7%, aprovaram a suspensão da Assembleia Geral de Credores por 60 dias, para possibilitar a concretização das negociações com as Instituições Financeiras e finalmente colocar em votação o Plano de Recuperação Judicial.
Entendendo os anseios que esta prorrogação pode causar, em especial para a Classe de Credores Trabalhista, a Companhia informou, durante a Assembleia realizada ontem, que protocolou pedido ao Juízo da Recuperação, solicitando autorização de antecipação dos pagamentos para esta classe, na ordem de R$800.000,00 mensais, até a aprovação do Plano.
Os credores se mostraram favoráveis à suspensão, vez que a Comil vem demonstrando desde o pedido de recuperação judicial, uma situação estável, com ótimo produto, vendas crescentes, tanto que produção aumentou mais de 43% em relação ao ano anterior. Sua principal linha de produto, rodoviário, apresentou, no primeiro semestre deste ano, crescimento ainda maior, na ordem de 67% comparado com o mesmo período de 2017. Essa demanda inclusive ampliou o quadro funcional da Companhia, levando a contratação de 60 novos funcionários até junho deste ano.
Segundo a própria Companhia, este aumento significativo na produção só foi possível pelo empenho de todos os funcionários, que a cada dia se dedicam mais para entregar um produto robusto, de excelente qualidade e que atendam na medida certa todas as expectativas dos clientes. “Ter um produto adequado as necessidades do nosso cliente e tratar nosso cliente com respeito, atendendo aquilo que foi acordado, são nossos principais trunfos nesta caminhada de reconstrução”, relata o presidente da Empresa, Deoclecio Corradi.

Comentários estão fechados.