Dia do Índio marcado por confronto, incêndios e morte na Reserva do Ventarra

O Dia do Índio deste ano foi marcado na região Alto Uruguai por um intenso confronto entre grupos rivais na Reserva do Ventarra, em Erebango. O conflito, que iniciou por volta das 7h e se estendeu até a metade da manhã desta quinta-feira, 19 de abril, resultou em um indígena morto, um ferido a tiros, três casas incendiadas e algumas pessoas lesionadas.

A briga só encerrou quando policiais militares de Erechim e região, com o apoio do BOE de Passo Fundo, entraram na reserva. Os policiais formaram uma barreira humana entre os grupos rivais e a situação acalmou. O Corpo de Bombeiros de Erechim e Getúlio Vargas foram acionados para combater os incêndios, mas as casas foram destruídas pelo fogo.

De acordo com informações, a vítima fatal foi identificada como Anderson Oliveira, 23 anos, que teria sido executado em frente a casa onde residia. Um segundo indígena, Bruno Fortes, de 21 anos, também acabou baleado, mas foi socorrido e permaneceu internado para atendimento médico.

De acordo com informações não oficiais, o confronto teria iniciado devido ao cacique ter permitido a entrada na reserva de diversos índios de outras reservas e regiões e decidido que alguns nativos do Ventarra deveriam ir embora. Esta manhã, supostamente, o cacique e seu grupo teriam tentado expulsar alguns moradores, dando início ao conflito.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais