Dia do Índio marcado por confronto, incêndios e morte na Reserva do Ventarra

O Dia do Índio deste ano foi marcado na região Alto Uruguai por um intenso confronto entre grupos rivais na Reserva do Ventarra, em Erebango. O conflito, que iniciou por volta das 7h e se estendeu até a metade da manhã desta quinta-feira, 19 de abril, resultou em um indígena morto, um ferido a tiros, três casas incendiadas e algumas pessoas lesionadas.

A briga só encerrou quando policiais militares de Erechim e região, com o apoio do BOE de Passo Fundo, entraram na reserva. Os policiais formaram uma barreira humana entre os grupos rivais e a situação acalmou. O Corpo de Bombeiros de Erechim e Getúlio Vargas foram acionados para combater os incêndios, mas as casas foram destruídas pelo fogo.

De acordo com informações, a vítima fatal foi identificada como Anderson Oliveira, 23 anos, que teria sido executado em frente a casa onde residia. Um segundo indígena, Bruno Fortes, de 21 anos, também acabou baleado, mas foi socorrido e permaneceu internado para atendimento médico.

De acordo com informações não oficiais, o confronto teria iniciado devido ao cacique ter permitido a entrada na reserva de diversos índios de outras reservas e regiões e decidido que alguns nativos do Ventarra deveriam ir embora. Esta manhã, supostamente, o cacique e seu grupo teriam tentado expulsar alguns moradores, dando início ao conflito.

Comentários estão fechados.