Curso de Educação do Campo da UFFS dialoga sobre parceria com município de Aratiba

Equipes da universidade e da secretaria municipal de Educação estudam promover formação pedagógica para professores de escola localizada na zona rural

Auxiliar no processo formativo dos professores e demais profissionais da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Roque, localizada na zona rural do município do Aratiba: esta foi a demanda que representantes da secretaria municipal de Educação de Aratiba apresentaram, nesta segunda-feira (17), à equipe do curso Interdisciplinar em Educação do Campo: Ciências da Natureza, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim.

De acordo com o coordenador do curso, Denilson da Silva, a secretária Marisa Fagundes Rosa, a supervisora Judite Dellagostin e a chefe do departamento administrativo, Marici Matté, explicaram à equipe da UFFS a necessidade de haver uma formação pedagógica aos servidores da escola, além da ideia de uma possível modificação curricular na matriz pedagógica que qualifique o projeto político e pedagógico e que se volte para o atendimento das necessidades locais da instituição, tendo em vista a natureza não urbana da escola São Roque. “A experiência do corpo docente do curso de Educação do Campo no processo de formação desta modalidade motivou a secretaria de Educação a buscar o nosso apoio neste processo”, explica Denilson.

Para o coordenador, a demanda apresentada à UFFS se configura em uma “possibilidade de se cumprir o papel social da Universidade Pública na região e, sobretudo, do papel do curso na formação interdisciplinar, que visa qualificar a educação pública estadual e municipal no Alto Uruguai gaúcho, especialmente as populações que vivem no campo: agricultores familiares, povos tradicionais, ribeirinhos e quilombolas”. Os professores Leandro Carlos Ody e Jerônimo Sartori também acompanharam a reunião.

A coordenação do curso visitará a escola no próximo dia 27, quando haverá também um novo encontro com a equipe do município. “Aprofundaremos a parceria formativa e trataremos de questões formais que envolvem a institucionalidade do projeto”, finaliza Denilson.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais