Programa Jovem Aprendiz é detalhado em palestra na URI

Numa iniciativa da Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social e CREAS, o Salão de Atos da Universidade Regional Integrada foi o cenário da palestra com Denise Natalina Brambilla González Auditora Fiscal do Ministério do Trabalho e Coordenadora da Aprendizagem no Rio Grande do Sul.

A mesma era dirigida a classe empresarial, momento em que pautou sobre o Programa Jovem Aprendiz, ou seja, como funciona, números no Estado e em Erechim, como todos os detalhes que são importantes desde a contratação junto as empresas. Na oportunidade, a presença da secretária da Assistência Social Linir Zanella e do secretário da Administração Valdir Farina representando o prefeito Luiz Francisco Schmidt.

Denise pontuou a importância das empresas contratarem dentro do Programa, momento em que o jovem pode estar executando uma tarefa dentro do mercado de trabalho e estudando, ou seja, uma oportunidade ímpar para a preparação profissional. “É muito importante a empresa ter em seu quadro um jovem aprendiz para a qualificação da mão de obra. É bom para a sociedade porque os jovens estarão no caminho correto, aliando trabalho e estudo e se preparando profissionalmente”.

Denise destacou que em comparação com os números levantados no Rio Grande do Sul, o município de Erechim desponta-se na contratação de jovens, ou seja, cerca de 63,21% dentro do estudo do CAGED do Ministério do Trabalho.

O que é o Jovem Aprendiz

É um projeto do Governo Federal criado a partir da Lei da Aprendizagem, que tem como objetivo capacitar profissionalmente jovens de todo o país, com idades entre 14 e 24 anos. Essa capacitação é feita em parceria com diversas empresas de médio e grande porte, sem custo para os estudantes. O aprendizado pode durar até dois anos.

Por se tratar de uma ocupação técnico-profissional é assegurado aos estudantes aos estudantes um contrato de trabalho especial, ajustado por escrito e com prazo determinado, não superior a dois anos. Além disso o jovem deverá ter carteira assinada, assim como contribuir para a Previdência Social. Entre outros benefícios que são adquiridos estão o pagamento de bolsa, 13º salário, recolhimento do Fundo de garantia e férias que coincidam com o recesso escolar.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais