Pastoral da Juventude do Brasil entrega carta ao Papa Francisco

No encerramento do Sínodo da Amazônia, o Papa Francisco recebeu em mãos, através de Joaquim Silva, carta sobre a celebração dos 50 anos da Pastoral da Juventude no Brasil. O pontífice sempre mostrou cuidado e carinho com o jovens da PJ.

Íntegra da carta

“Somos fruto da coragem e profecia de nossos pastores latino-americanos e caribenhos que através de suas Conferências Episcopais ousaram sonhar e proclamar ao mundo uma Igreja que tivesse clara a sua opção preferencial pelos pobres e pelos jovens, Igreja que reconhecemos cada vez mais viva em seu pontificado.

Vivemos em um contexto cujo índice de assassinato de jovens chegam a uma média de 100 por dia, 6 vezes maior que a média global. Nosso contexto é de em um país que tem no seu total da população cerca de 50 milhões de jovens, dos quais, 11 milhões estão sem estudo e sem trabalho.

É por esses motivos que buscamos ser uma Pastoral profética, na contramão… Uma “Igreja em saída” precisa ir ao encontro de nossa juventude empobrecida, denunciar as contradições que oprimem a vida e anunciar um Reino de justiça e fraternidade, o Reino sonhado por Deus e vivido por seu Filho Jesus. Ao longo da história, a Pastoral da Juventude foi protagonista de inúmeras campanhas pela vida da juventude. Atualmente, nossa campanha central é pela vida das mulheres, agredidas pelas violências que as menosprezam e as matam diariamente. Nesse sentido histórico, a Pastoral da Juventude tem sido uma das principais organizações da sociedade civil brasileira que propõe políticas públicas para a juventude porque acreditamos, na educação da fé, ser um exercício de cidadania que não nos deixa ficar isentos dessas questões.”

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais